Home / Notícias / Geral / Barulhos vindos da Berneck geram reclamações

Barulhos vindos da Berneck geram reclamações


Berneck explicou os motivos da barulheira registrada nas últimas semanas. Foto: Jornal O Popular

Ruídos fora do comum vindos da empresa Berneck, localizada na rua Dr. Valério Sobânia, no bairro Thomaz Coelho, estão preocupando a comunidade que vive no seu entorno. Segundo os moradores, os barulhos são tão altos que não é possível assistir televisão ou até mesmo conversar dentro de casa. Eles estão ainda mais indignados porque nas primeiras semanas de setembro a empresa chegou a comunicar a vizinhança de que a caldeira passaria por manutenção, mas desde então, quase um mês já se passou, e os barulhos continuam.

“Os pais de família chegam em casa cansados depois de um dia de trabalho e querem descansar, mas é impossível, não dá para se desconcentrar dos ruídos altíssimos”, reclamou o morador Marcos. A moradora Viviane também se disse irritada com o problema, e sugeriu uma fiscalização mais rigorosa com relação à poluição sonora. “A Berneck sempre foi barulhenta, mas dentro dos limites aceitáveis para os nossos ouvidos, a questão é que ultimamente tá ficando insuportável”, comentou.

A Berneck explicou que havia uma programação de manutenção para os meses de setembro e outubro, isso porque o processo de sopragem da linha de vapor da caldeira é uma limpeza necessária em mudanças de projeto, pois novas peças foram acrescentadas. De acordo com a empresa, o processo não implica qualquer risco, porque é controlado por sistemas de segurança, o único incômodo é o ruído. “O motivo de termos realizado mais procedimentos do que o previsto, anteriormente avisado à população, foi uma exigência do fabricante para certificar e manter garantia plena do novo equipamento instalado. Nosso cronograma encerrou no dia 4 de outubro e tudo voltou ao normal. Pedimos desculpas pelos transtornos e seguimos à disposição”, justificou a Berneck.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1184 – 10/10/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*