Home / Notícias / Policial / Cai mais um suspeito de homicídio

Cai mais um suspeito de homicídio


Mais um suspeito de ter participado do assassinato de Julio Mário Alves de Araújo, 46 anos, ocorrido no dia 7 de maio, no jardim São Francisco, bairro Campina da Barra, está detido na Delegacia de Araucária. O primeiro a cair foi Giovanni Altair Aniceto, mais conhecido como Negreti, 33 anos, que estava em um bar localizado na rua Violetas, bairro Campina da Barra, mesmo local onde aconteceu o homicídio, quando foi preso pela PM. O segundo detido foi Tarcizio Eustáquio de Almeida Junior, mais conhecido como Paulista, 20 anos, detido durante diligência da Polícia Civil, na casa onde residia. Os dois já estavam com mandados de prisão expedidos pela Justiça Criminal, assim como o terceiro suspeito, que ainda permanece foragido.

Conforme a Polícia Civil, os dois já têm passagens, Negreti por tráfico e posse de munição e Paulista esteve envolvido em uma bronca quando menor e já foi preso com veículo roubado. “Os dois negam a participação no crime, mas se contradizem em alguns fatos. Negreti diz que não conhece Paulista, já Paulista diz que os dois são amigos”, contou o escrivão Mateus Faria.

Negreti foi o primeiro a ser preso, acusado de participar do crime

Negreti foi o primeiro a ser preso, acusado de participar do crime

Ainda de acordo com ele, logo após a prisão de Paulista, a polícia recebeu uma denúncia de que havia alguém na casa onde ele foi detido. No entanto, no local os policiais encontraram apenas uma mochila com quatro munições de .40 no seu interior e alguns pertences de Negreti. “Esta mesma munição foi usada para matar o Julio”, frisou o escrivão.

Ele falou ainda que Julio era usuário de drogas e que a principal linha de investigação continua sendo uma briga de gangues por disputa de ponto de tráfico.

O crime

Paulista foi preso e, na casa onde estava, a polícia encontrou uma mochila com munições de .40

Paulista foi preso e, na casa onde estava, a polícia encontrou uma mochila com munições de .40

DSC_0927
Julio Mário Alves de Araújo, 46 anos, foi assassinado na tarde do dia 7 de maio, por volta de 16h30 na rua Violetas, jardim São Francisco, bairro Campina da Barra.

Ele foi morto com vários tiros de pistola .40 e alguns atingiram a região da cabeça. No local, populares comentaram que viram quando três sujeitos chegaram no local onde o crime aconteceu, reti­raram Julio de dentro de um bar, o espancaram e depois dispararam várias vezes contra ele.

A suspeita inicial era de que o crime poderia ter sido motivado por uma briga de gangues que estariam disputando um ponto de tráfico.

FOTOS: ARQUIVO DA FAMÍLIA / MARCO CHARNESKI

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*