Nathally Rebeca se desenvolveu como uma criança normal até seus dois anos, quando parou de andar de repente. A garotinha foi submetida a inúmeros exames e, no último mês de junho, foi diagnosticada com a doença AME (Atrofia Muscular Espinhal). Desde então, ela e a família vem travando uma dura batalha contra a doença. Cada dose do medicamento Spinraza custa em média 300 mil reais, e a pequena precisa iniciar o tratamento urgentemente.

A atrofia muscular espinhal é uma doença genética rara, progressiva e sem cura, que atinge mais de 10.000 pessoas no país, interferindo na capacidade do corpo em produzir uma proteína essencial para a sobrevivência dos neurônios motores. Os portadores da doença se tornam incapazes de se mover, engolir e, em casos mais avançados, até mesmo respirar.

Vaquinha

Nathally precisará tomar a cada 15 dias uma dose do remédio que trata a doença, e por isso precisa da ajuda de todos nessa luta. Por isso, uma vakinha virtual foi criada pela família da garotinha para que o maior número de pessoas possa contribuir. O endereço é https://www.vakinha.com.br/vaquinha/salvando-nathally-rebeca-nathally-rebeca-sales-leal-2?fbclid=IwAR0mr_WXTwrN_A732DlEUgfOnng8V8kCPOiuLdpo7vLYn8gO7a2hbgtuYVw. E para quem quer conhecer a história da Nathally, a mamãe criou um canal no Youtube para mostrar como é a rotina da filha https://m.youtube.com/watch?v=ssL3Fde5czc

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: divulgação

Publicado na edição 1222 – 23/07/2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.