Início / Colunas / Waldiclei Barboza / Cidadão de Verdade

Cidadão de Verdade


Todo ano é a mesma coisa. O aniversário de Araucária vai se aproximando e coloco-me a imaginar que presente nós poderíamos dar à nossa gentil Tindiquera. Que presente, essa jovem Senhora pediria se tivesse a oportunidade de nos dirigir a palavra.

Sim, porque, convenhamos, Araucária merece um presente. Ela já nos atura há tanto tempo. Nos propícia tanta coisa e, nós, nem um mimosinho que seja somos capazes de dar-lhe no dia 11 de fevereiro?

Alguns, com certeza, proporiam plantarmos mudas de pinheiro em alusão ao aniversário da cidade. Isto, porém, é tão lugar comum. Um monte de gente faz isso todos os anos e sequer volta ao local do plantio pra ver se a árvore brotou.

Outra sugestão seria realizarmos uma grande festa para comemorar o aniversário de Araucária. No Parque Cachoeira, com certeza e, quem sabe, com algum show de um cantor famoso nacionalmente. Hum… Se bem que isso já foi feito e sempre quem tem que pagar a conta do festerê é a própria aniversariante.

Vamos então mudar os políticos de Araucária, trocar vereadores, prefeito, fazer uma limpa geral. Trocar por homens públicos que realmente estejam comprometidos somente com o bem comum. Putz, meio que já fizemos isso no ano passado e ainda estamos esperando e monitorando para ver até que ponto isso foi um presente realmente espetacular para a cidade ou se foi só uma lembrancinha que demos a ela, tipo um par de meias.

Bem, e se – ao invés de querer dar presentes para Araucária pensando unicamente na vantagem pessoal que teremos de volta – nos comprometêssemos em nós mesmos sermos o presente deste Município? Sim, vamos nos dar ao Município. Existe prova de amor maior ao local em que vivemos do que sermos exatamente aquilo que ele precisa?

Como fazer isso? Ora, sendo cidadão. Mas cidadão de verdade. Daquele que exige que o poder público aplique o dinheiro dos impostos com retidão. Mas cidadão de verdade, pelas costas, não tenta dar um jeitinho de sonegar os tributos que lhe competem pagar.

Daquele que cobra que prefeito e vereadores exerçam seus mandatos unicamente em prol da população. Opa, mas cidadão de verdade, na hora de acompanhar sessões da Câmara, audiências públicas e outros instrumentos de participação e controle social, não se esconde e fica em casa vendo a novela. Daquele que gosta de morar numa cidade limpa. Putz, mas cidadão de verdade, quando ninguém está vendo não joga lixo no chão, não deixa de separar orgânicos e recicláveis, não deixa de cortar a grama de frente de suas casas. Daquele que exige Cmei e escola de qualidade para seus filhos. Ixi, mas cidadão de verdade tem que ajudar o rebento com a lição de casa, tem que dar uma olhada na agenda para ver se o professor mandou algum bilhete, tem que ir à reunião convocada pela direção. Daquele que exige ser atendido com celeridade na UPA. Peraí, mas cidadão de verdade também cuida da própria saúde, não vai ao médico só para conseguir atestado e assim por diante.

Então, esses são apenas alguns exemplos do que é ser cidadão de verdade. Quem aí topa darmos isso de presente para Araucária em 11 de fevereiro?

Comentários são bem vindos em www.opopularpr.com.br. Até uma próxima!

3 comments

  1. Belo texto, e está faltando muito disso aí para o cidadão araucariense!

  2. Sobre a troca de politicos,fizemos sim,alguns mudaram.mas vejam na maioria quem assumiu as cadeiras na camara,se nao sao praticamente os mesmos.e os ccs q ja estao ” trabalhando”,se na maioria ja nao sao beeem conhecidos…..devem ser muito competentes,é isso.

  3. Vixi tudo que o cara de araucaria nao é.Cidadao?Ele nao sabe o que é e principalmente esses ai que chegaram hoje em araucaria.Pois um cidadao de verdade nao invade o que nao é seu,faz uma entrada na sua casa respeitando a calçada dos pedestres.Nunca mas nunca joga lixo na rua e nem entulho de construção,madeira,grama ou galho de arvore,porque sabe que quando ele faz uma construção,a cacamba particular tem que estar incluida no projeto,pois a prefeitura nao é obrigada a pegar esses residuos.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*