Compartilhe esta notícia

Seguindo a tendência de 2016, os eleitores de Araucária decidiram renovar quase a totalidade de seus vereadores para a próxima legislatura da Câmara de Araucária. Dos onze edis atuais, apenas dois estarão lá a partir de 1º de janeiro: Celso Nicácio (PSD) e Ben Hur Custódio de Oliveira (Cidadania).

Outros cinco vereadores que tentaram a reeleição ficaram pelo caminho: Amanda Nassar (PSL), Claudinho do Açougue (Cidadania), Fábio Alceu (PDT), Francisco Carlos Cabrini (PSD) e Elias Almeida (Cidadania). Há ainda quatro parlamentares que não disputaram as eleições deste ano: Vanderlei Cabeleireiro (DEM), Wilson Roberto David Mota (Patriota), Lucia de Lima (Cidadania) e Tatiana Nogueira (PSDB).

Além da renovação maciça, o que se viu também foi uma redução considerável no número de votos obtidos pelos candidatos. Ao contrário de pleitos anteriores em que muitos postulantes superavam a casa dos dois mil votos e, em alguns casos, até três mil, nesta eleição houve apenas um candidato ultrapassando a barreira de dois milheiros de adeptos.

No pleito deste ano, foram 68.096 votos válidos para vereador. Outros 4.459 eleitores votaram em branco e 3.673 nulos. Essa quantidade de votos válidos fez com que o quociente eleitoral fosse fixado em 6.138 votos, o que permitiu que cinco partidos ficassem com uma vaga por terem obtido o quociente partidário. Todas as outras seis vagas foram repartidas com base no cálculo das sobras.

A nova composição partidária da Câmara tem o Cidadania com a maior bancada: três cadeiras, seguida pelo PSD com duas. Podemos, PL, PDT, PV, PSDB e PSL ficaram com uma vaga cada.

Dos onze vereadores eleitos no domingo, cinco já foram parlamentares em outras oportunidades. Destes, apenas Aparecido da Reciclagem (PDT) viu seus votos aumentarem quando comparado aos de outros pleitos. Pedro Ferreira de Lima (Cidadania) foi eleito com cerca da metade dos votos que fez da última vez que foi candidato. Celso Nicácio e Ben Hur Custódio também tiveram uma redução de quase mil votos cada quando comparado ao último pleito. Apesar da redução, conseguiram se reeleger. Por fim, Irineu Cantador (Cidadania) volta ao prédio da Praça da Bíblia depois de doze anos. A vitória de agora, porém, se dá com menos votos do que conquistou em 2016, quando ultrapassou a barreira dos 1.500 eleitores conquistados.

Novatos

Já os que serão cem por cento novatos na próxima legislatura são Vilson Cordeiro, o Grilo (PSL); Rosane Ferreira (PV), Ricardo Teixeira (PSDB), Professor Valter (Cidadania), Vagner Chefer (Podemos) e Pastor Eduardo Castilhos (PL).

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1239 – 19/11/2020

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio