Início / Colunas / Delegado Recalcatti / Circuito turístico Cidades Históricas do Paraná

Circuito turístico Cidades Históricas do Paraná


Conhecer a rica história do Paraná fazendo uma viagem ao passado com todo o conforto da modernidade. É essa a proposta do projeto de Lei que apresentei criando o Circuito Turístico Cidades Históricas do Paraná, que se encontra em tramitação na Assembleia Legislativa.

A ideia é identificar, roteirizar e dar visibilidade ao conjunto de cidades que marcaram a formação do Estado. Das primeiras cidades surgidas na região do Litoral às que foram criadas pelos tropeiros que transitavam entre o Sul do país e o centro comercial de Sorocaba, no interior paulista.

O projeto de Lei autoriza o governo estadual a definir o traçado geral do roteiro que envolve 12 cidades das regiões do Litoral, Curitiba, Campos Gerais e Sul. Esses núcleos urbanos tiveram em algum momento importância histórica para o Paraná ao longo dos últimos quatro séculos.

Essas cidades contam sobre o nosso passado e a maior parte já possui estrutura para recepção de turistas, além de terem atrativos consolidados em gastronomia, hábitos, festas e tradições. Pelo projeto de Lei 244/2020, o governo estadual responderá ainda pela padronização da sinalização e pela divulgação em massa do roteiro turístico.

Caberá aos executivos municipais realizar o mapeamento e definir os atrativos, rotas e pontos turísticos de cada cidade, facilitando o percurso com sinalização adequada e divulgação nas mídias tradicionais e eletrônicas.

Os municípios devem se preocupar em desenvolver projetos, eventos e atrações voltadas para esse conceito histórico, criando uma identidade ao longo dessas rotas. O principal objetivo é estimular a visitação desses municípios, promovendo o desenvolvimento de arranjos produtivos locais e a movimentação de toda a cadeia econômica do turismo.

Fazem parte do Circuito Turístico Cidades Históricas do Paraná os municípios de Antonina, Campo do Tenente, Carambeí, Castro, Curitiba, Lapa, Morretes, Palmeira, Paranaguá, Ponta Grossa, Porto Amazonas e Rio Negro. Outras cidades poderão ser incorporadas.

O projeto de Lei prevê ainda a promoção da educação ambiental e o incentivo à mobilidade urbana e acessibilidade a deficientes. Tenho me preocupado com as questões do turismo por acreditar no potencial do Paraná.

Temos atrações conhecidas mundialmente como as Cataratas do Iguaçu, Vila Velha e Curitiba. Potencializar outros roteiros e atrativos é fundamental para o desenvolvimento do turismo, atividade que movimenta dezenas de setores econômicos e gera milhões de empregos.

Foi pensando assim que, há algumas semanas, consegui aprovar uma emenda contendo as bases para criação de uma política de turismo sustentável na Ilha do Mel, no Litoral do Paraná, dentro do projeto de Lei que atualizou o seu zoneamento e ocupação.

Publicado na edição 1220 – 09/07/2020

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*