Home / Colunas / Delegado Recalcatti / Comissão de Cultura em Maringá

Comissão de Cultura em Maringá



A Comissão de Cultura, da Assembleia Legislativa, vai reunir autoridades estaduais, municipais e classe artística no próximo dia 18, uma sexta-feira, no Centro de Ação Cultural (CAC), em Maringá, para um bate-papo sobre as recentes medidas do governo estadual que visam descentralizar as ações, atividades e políticas públicas voltadas para a cultura. O evento inicia às 9 horas, com recepção a partir das 8h30min.

Como presidente da Comissão de Cultura, junto com os demais deputados, queremos ouvir a comunidade artística para que possamos contribuir e incentivar melhor essas ações de interiorização. É muito importante que a Comissão possa atuar como interlocutora entre as diversas partes envolvidas e também cumprir o seu papel de fiscalizadora das políticas públicas voltadas para a Cultura.

O secretário de Comunicação Social e de Cultura, Hudson José, estará representado pela assessora técnica da superintendência da Cultura Elietti de Souza Vilela, que irá apresentar os planos e projetos do governo estadual. O interior será representado pelos coordenador do Grupo de Gestores dos 7 Grandes Municípios e secretário municipal de Cultura de Maringá, Miguel Fernando Peres Silva.

Os municípios da Região Metropolitana de Curitiba também estarão presentes. O coordenador do Fórum de Gestores Municipais de Cultura da RMC e secretário municipal de Cultura de Quitandinha, Fernando Cordeiro, será o porta-voz dos desafios que essas prefeituras enfrentam apesar da proximidade com a Capital, que concentra a maior parte dos recursos e investimentos públicos para a cultura.
Logo na primeira reunião da Comissão de Cultura, em fevereiro passado, o secretário Hudson José anunciou seus planos de descentralização, o que tem cumprido rigorosamente. Acredito que este seja o caminho para que a produção cultural e artística mantida ou financiada com recursos públicos chegue a todo o Paraná. O interior merece maior atenção porque talentos não faltam. O que falta é oportunidade.

Há duas semanas, foi lançado o edital do Programa de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice) que traz novidades voltadas para facilitar o acesso a esses recursos por produtores, artistas e gestores do interior do Estado. Este será um dos assuntos a serem discutidos na sexta-feira, ao lado da regulamentação do Fundo e do Sistema Estadual de Cultura, que em breve será apresentada à Assembleia Legislativa.

Já os gestores municipais deverão tratar do processo de implantação dos Sistemas, dos Fundos e dos Conselhos Municipais de Cultura, seguindo a orientação do Plano Nacional de Cultura. O importante é que esses assuntos sejam amplamente discutidos e difundidos para que produtores, artistas e gestores possam aumentar as suas chances de acesso aos recursos e investimentos públicos.

Publicado na edição 1185 – 17/10/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*