Início / Colunas / Editorial / Compromisso de Todos

Compromisso de Todos


Em nossa edição impressa da semana passada, dedicamos nossa manchete e uma extensa reportagem aos números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que trouxe – infelizmente – a cons­tatação de que a qualidade da Educação em Araucária consegue a proeza de ser inferior ao do Brasil em todas as fases do conhecimento medidas pelo teste: 4º e 5º ano, 8ª e 9ª ano do Ensino Fundamental e 3º ano do Ensino Médio.

A notícia, como não poderia deixar de ser, gerou muita repercussão. Felizmente, a grande maioria de pessoas e segmentos efetivamente comprometidos com a cidade e preocupados com o triste cenário da Educação em Araucária.

Da mesma forma, houve quem se apressasse a transformar a nota em bandeira política para atacar essa ou aquela gestão. Teve quem também buscou desqualificar o próprio Ideb e sua metodologia de aferição, argumentando que ela não oferece um retrato fiel da realidade nas escolas municipais.

Todos os argumentos, ine­gavelmente, são válidos. Inclusive, aqueles que transformaram a péssima nota que a cidade obteve em picuinha política. Isso porque, diante de um quadro tão ruim da Educação local, o mais importante neste momento é discutir esse tema. Enquanto conti­nuarmos achando que a qualidade do ensino em nossas escolas diz respeito apenas a professores, alunos e pais, continuaremos vendo nossas crianças passarem mais de uma década nos bancos escolares e sair deles despreparado para o mercado de tra­balho e/ou para o exercício pleno da cidadania.

A Educação precisa ser prioridade de todos. E é justamente por isso que, de nada adianta, termos uma ou outra escola conquistando notas razoáveis no Ideb, algumas delas bem superior a meta estipulada. É necessário que todas sejam boas, ótimas, excelentes, já que a rede pública não é única, o que faz com que o estudante que esteve numa instituição boa nas séries iniciais tenha que migrar para uma não tão boa assim quando chegar as séries finais e assim sucessivamente.

Por tudo isso, a torcida que sempre fica é que chegue logo o tempo em que todos nós daremos a atenção necessária para a Educação de nossa cidade. Pensemos nisso e boa leitura.

Publicado na edição 1131 – 20/09/18

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*