Home / Colunas / Delegado Recalcatti / Concursos da Polícia Civil em datas diferentes

Concursos da Polícia Civil em datas diferentes



As provas para os cargos de delegado, investigador e papiloscopista da Polícia Civil do Paraná vão ocorrer em dias distintos. A decisão foi tomada no último dia 30 pelo Conselho da PC-PR após analisar uma consulta que encaminhei via ofício ao secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Coronel Rômulo Marinho.

Como as provas acontecerão em dias diferentes, o edital dos concursos públicos deverá possibilitar a inscrição da mesma pessoa para mais de um cargo. Os conselheiros decidiram acatar a sugestão por unanimidade. Fiz a consulta ao secretário porque recebi várias solicitações de pessoas que estão se preparando para concorrer a mais de um cargo.

A realização das três provas num dia só prejudicaria inúmeros candidatos que se preparam para fazer o concurso para todos os cargos. A nova medida ampliará a possibilidade de o candidato melhor preparado ser aprovado. Em caso de passar em dois concursos, ele será obrigado a fazer a sua opção abrindo vaga para o aprovado subsequente.

O governo do estado autorizou a realização de concurso público para a Polícia Civil do Paraná para preencher 400 vagas, sendo 300 para o cargo de investigador, 50 de papiloscopistas e 50 de delegado de polícia. Outros concursos serão realizados para preencher 2.000 vagas na Polícia Militar e 400 no Corpo de Bombeiros. Também serão contratados 238 novos agentes de cadeia, de nível médio, por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS).

Os novos concursos públicos fazem parte de uma série de ações que o governo estadual tem anunciado dando claras demonstrações de que trata a segurança pública como prioridade. E isso é muito bom.

O Corpo de Bombeiros do Paraná, que completa 107 anos de criação neste ano, recebeu equipamentos de última geração para o combate a incêndios. Em ato no Palácio Iguaçu, o governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou três caminhões auto-escadas, também conhecidos como magirus, que alcançam a altura de um prédio de 18 andares, algo em torno de 54 metros.

O investimento total foi de R$ 10,5 milhões. O surpreendente é que o governo do Paraná não adquiria um caminhão com escada mecânica desde 1995. Ou seja, os equipamentos estão ultrapassados e resistem ao tempo do mesmo modo que a bravura dos heróis do nosso Corpo de Bombeiros que dedicam a vida a salvar vida alheia.

Os caminhões auto-escadas serão destinados para Curitiba, Londrina e Maringá, que são as cidades mais verticais do Paraná. A notícia da aquisição desses equipamentos foi dada na semana em que o Corpo de Bombeiros do Paraná completa 107 anos. Aos membros dessa importante corporação, dedico os meus parabéns.

Publicado na edição 1184 – 10/10/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*