Início / Notícias / Comercial / Conjuntivite alérgica aumenta na Primavera

Conjuntivite alérgica aumenta na Primavera


image copy

Uma opção para consultas é a Oftalmoclínica, que atende os araucarienses há cinco anos

Uma opção para consultas é a Oftalmoclínica, que atende os araucarienses há cinco anos

Olhos vermelhos com coceira e lacrimejamento são comuns durante a Primavera. Afinal, o tempo seco unido ao pólen e ao ácaro tornam o ambiente perfeito para a incidência da conjuntivite alérgica. O problema é que muitos pacientes não dão atenção aos sinais apresentados por seus globos oculares e só procuram o oftalmologista quando a situação complica.

De acordo com o doutor Rodrigo Michael Espindula (CRM 22934), que atende na Oftalmoclínica, o principal fator para o agravamento do quadro é o contato com sujeira. “A pessoa está sempre colocando a mão nos olhos, então aquilo que poderia ser apenas uma conjuntivite alérgica acaba se tornando uma conjuntivite bacteriana”, informa.

Além disso, muitos pacientes não dão atenção aos sinais e utilizam medicações impróprias para o tratamento. “Às vezes a pessoa acha que é algo resultante da maquiagem ou imagina que qualquer colírio comprado na farmácia vá ajudar. Só que muitos desses colírios vendidos sem receita apresentam uma substância chamada corticóide que, se usado incorretamente, pode desenvolver glaucoma e até mesmo catarata”, informa.

Outro fator de risco ao usar esses medicamentos é o desconhecimento dos agentes e suas reações. “Existem colírios específicos para cada fase da doença e, por isso, somente em uma consulta oftalmológica você descobrirá qual é o tratamento correto para sua situação”, completa o doutor Diego Nunes Billerbeck (CRM 20689).

Se essa consulta demora para acontecer, aquele problema simples pode gerar um processo inflamatório complicado e deixar sequelas. “A agressão causada pelo vírus ou pela bactéria pode interferir na visão e até evoluir para uma cegueira. Então, se você amanheceu com os olhos vermelhos ou irritados, procure um especialista”, aconselha Diego.
No entanto, não basta vestir um jaleco branco e atender em um consultório para isso. “Pela lei, qualquer exame oftalmológico precisa ser realizado por oftalmologistas credenciados no Conselho Regional de Medicina”, informa Rodrigo. Assim, é importante que o paciente peça o número do CRM desse médico e realize a consulta no portal www.crmpr.org.br. “Essa é a melhor forma de verificar quem é esse doutor e se ele segue as normas do conselho”.

A Oftalmoclínica

Em Araucária, é possível buscar informações e realizar consultas na Oftalmoclínica, que atende os pacientes da cidade há cinco anos e possui uma filial em São José dos Pinhais. “Aqui são realizadas consultas para quem está com inflamação nos olhos, para quem precisa trocar de óculos e lentes ou que necessita de exames complementares para catarata e glaucoma. Sem contar que também atendemos emergências”, informam os doutores Diego e Rodrigo.

O agendamento pode ser realizado pessoalmente na avenida Dr. Victor do Amaral, 1398, Centro, ou ainda pelo telefone 3031-7711. Mais informações pelo e-mail oftalmoaraucaria@hotmail.com.

Texto: Raquel Derevecki

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*