Home / Colunas / Isidorio Duppa / Cura da gagueira

Cura da gagueira

Compare Ignácio se achegando nos fim de tarde de boca fechada, sem falar nenhuma palavra, iéu preguntando se estando bem e iéle só repondendo com cabeça, iéu achando estranho, sempre que compadre se vindo quieto sendo proque fazendo alguma cagada e vindo pedir ajuda, mais desta véis ficando mais de hora sem dizer nada, que iéu até preocupado que coisa sendo grave. Enton falando pra compadre que já que non querendo falar que iscrivinhando no papel, deu pacote de farinha anaconda vazio e um lápis de carpintero e compadre iscrivinhô: i, i, iéu, fi-fi-cando ner-ner-voso e-e-stando ga-ga-go de-de no-novo! Enton iéu percebendo que coisa sendo mesmo grave, estando gaguejando inté nas escrita. Iéu se alembra que compadre sempre tendo poblemas de gaguera quando rapaizón sendo, tentando de tudo pra sarar, mãe dele escrivinhando nome de batismo no papel e falando treis veis as palavra da Dona Isabel Benzedera, “gaguera vá embora, vá pro fundo do mar e nunca mais venha incomodar”, simpatia non dando certo porque mãe dele jogando papel no riberon proque mar ficando longe, mais na esperança que água levasse papel pro mar, deve ter ficado preso nos enrosco. Despois fizeron a simpatia da concha de fejón nova, encheron com água da chuva e fizeron compadre beber, non dando certo também proque depois tinha que jogar concha na água corente, e que polaco que seria loco de jogar fora uma concha nova? Despois tentaron a simpatia da colher de pau, fizeron uma cruis nas escosta dele com colher de pau repitindo umas palavra, mas compadre nun parava quieto de tanta cócega, enton bareton tando na cabeça dele com colher que inté hoje compadre tem que usar chapéu pra esconder o galo. Compadre só se curando quando estando fazendo istripulia com uma vaca e coice acertando joeio, com susto compadre sarando mais estando manco inté hoje. Enton iéu falando pra compadre que sendo muito ariscado usar a ténica da vaca de novo que podendo ficar manco das duas perna, mais estando pensando numa forma de dá um susto nele pra que gaguera vá embora. Iéu pensando que podendo tirar retrato da Flortcha minha irman acordando de manhan, mais iésto só assustando criança. Pensando em contar que o Trump dos estado zunido indo construir muro que nem nas Alemanha, mais iésto só assustando mexicano, enton, pediu pra compadre iscrivinhar porque gaguera voltando, enton Compadre iscrivinhando que estando de futrico com mulher da cidade quando marido dela se achegando e pegando iéle sem as calça, ponhando revolve na cabeça dele, dexando iéle que nem cachorinho e pegando cabo de vassora e o resto ficando na imaginaçón pra non iscrivinhar mais bestera. Enton iéu falando que indo colocar papel iscrivinhado pra rapaziada do Iskapinski ler. Enton compadre abriu boca nun grito: Non, Non, Tá ficando Louco? Quer que rapaziada me chame de maçã do amor? Pronto, gaguera curando!! E o mior, agora iéu tendo confisson por iscrito se quiser usar se um dia compadre descubrir que iéu e comadre Milka andamo…bem iésto fica pra outra história

Publicado na edição 1213 – 21/05/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*