Início / Notícias / Geral / Donos de apartamentos do Condomínio Mirante II fazem protesto

Donos de apartamentos do Condomínio Mirante II fazem protesto


Revoltados com a demora na entrega dos apartamentos, proprietários decidiram protestar. Foto: divulgação

Em março deste ano o Jornal O Popular mostrou o drama dos proprietários de apartamentos do Condomínio Mirante II, empreendimento da construtora Monte Azul, localizado na rua Pelicano, no bairro Capela Velha. Naquela data, eles já reclamavam do atraso na entrega das chaves. A promessa inicial era para a entrega ter sido feita no final de 2017, depois passou para outubro de 2018, dezembro do mesmo, fevereiro de 2019, e por último, 31 de julho de 2019.

De lá para cá, nada mudou. Os proprietários dos apartamentos continuam sem as chaves, e, por acreditarem que mais uma vez o prazo não será cumprido, organizaram uma manifestação no portão do condomínio, no sábado, 20 de julho, onde alguns dos 180 donos dos imóveis deram depoimentos, relatando as dificuldades que estão enfrentando para pagar aluguel, devido à demora em poder se mudar para a casa própria.

“Comprei o apartamento no Mirante II em 2013, dei entrada em 2014, financiei usando meu FGTS, enfim, estou pagando desde 2013, com promessa de entrega para o final de 2014 ou início de 2015. Já estamos em 2019 e nada. Pago aluguel desde 2015, que foi o prazo de entrega, vão me reembolsar todos os aluguéis que estou tendo que pagar?”, indagou um dos manifestantes.

“Eu comprei aqui no final de 2018, e o que era para ser o sonho da casa própria acabou virou pesadelo. Acho que não só para mim, mas para todo mundo. Estou pagando aluguel enquanto poderia estar pagando a prestação do meu apartamento. Comprei móveis, comprei tudo, porque era para ser entregue em fevereiro, hoje está tudo lá na loja, e eles me cobrando quando vão poder montar e eu não sei o que dizer porque a construtora não dá mais prazo para a entrega”, reclamou outro manifestante.

Outro dono de apartamento disse que as pessoas já foram iludidas várias vezes, por diversas promessas, muitas datas sendo alteradas. “A resposta é que estão buscando soluções, mas são só palavras, de concreto não temos nada”, criticou.

Na justiça

Ao mesmo tempo em que cobram uma solução, os proprietários dos apartamentos sabem que a demora na entrega das chaves envolve uma questão bem mais complicada, que já foi parar na esfera judicial. A construtora Monte Azul explica que a situação está emperrada, não é possível concluir a obra enquanto o suposto proprietário de uma área vizinha ao condomínio, não autorizar que a Sanepar passe a rede de esgoto pelo seu terreno, já que tecnicamente não existe outra alternativa.

“Entramos na justiça contra o dono do terreno vizinho, na verdade um posseiro de uma área pertencente a uma empresa, que não nos autoriza a passar a rede. Ele já voltou atrás de um acordo três vezes e não quer conversar. O pedido de decreto de utilidade pública está tramitando na Prefeitura e a questão também tramita na 2ª Vara Cível de Araucária, enquanto isso, estamos de mãos atadas. O que temos na realidade é uma construtora, um banco, uma companhia de saneamento do Estado, quatro secretarias municipais e engenheiros da Prefeitura, brigando contra uma só pessoa. Isso é uma vergonha”, lamentou a construtora.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1173 – 25/07/2019

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*