Início / Colunas / Editorial / É sempre melhor ler antes de comentar

É sempre melhor ler antes de comentar


As redes sociais possibilitaram que uma gama gigantesca de pessoas tivesse acesso ao microfone que até então só estava na mão daquelas pessoas tidas como formadores de opinião, estudiosos, autoridades e coisas do gênero.

Obviamente, quando olhamos por esse prisma, é inegável o quanto é salutar para aqueles que defendem a democracia e, por consequência, a liberdade de expressão, a entrega desse microfone na mão de todas as pessoas, independentemente de sua classe social, credo, cor, sexo e assim por diante.

Infelizmente, no entanto, como tudo nesta vida, com direitos também vêm muitas responsabilidades. Estas, porém, nem sempre têm sido respeitadas por quem exerce com plenitude o direito de falar o que bem entende.

O Popular, ao longo dos anos, se tornou o principal veículo de comunicação de Araucária, dando voz às reclamações da comunidade. Voz esta que antes era dada somente ao aceitarmos uma sugestão de pauta. Agora, porém, essa voz é ainda maior. A sugestão de pauta é apenas uma etapa desse processo. Posteriormente, essa voz se torna grito ao publicarmos nossas matérias.

Quem acompanha nossa página no Facebook, por exemplo, e já parou para ler os comentários feitos nas matérias, nota a necessidade que as pessoas têm em dar suas opiniões. Isso é gratificante para quem escreve as matérias, pois é essa interação com o leitor que melhora o texto, que alerta para eventuais equívocos e faz com que o bom jornalista nunca deixe de estar alerta.

Porém, assim como o bom jornalista aprende com os bons comentários (sejam eles críticos ou elogiosos), o leitor também precisa aprender com os textos antes de comentá-los. E isso só se faz lendo antes aquilo que se vai comentar. A leitura do título, um olhar mais apurado na foto que ilustra a matéria não tornam ninguém um profundo conhecedor do conteúdo do texto.

Logo, fica o nosso convite para que as pessoas continuem acompanhando e comentando O Popular em todas as plataformas possíveis. Mas fica também o pedido para que, antes de dar a sua opinião, leiam a matéria, por mais que eventualmente você já tenha aquela sensação de que não vai concordar ou de que já sabe o que precisa saber sobre o conteúdo. Fica e dica e boa leitura.

Publicado na edição 1151 – 21/02/2019

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*