Home / Notícias / Coronavírus / Entenda a realidade das unidades básicas de saúde

Entenda a realidade das unidades básicas de saúde


A mudanças na rotina das unidades básicas de saúde de Araucária, em razão da pandemia da Covid-19, continuam gerando muitas reclamações entre a população. Usuários têm muitas dúvidas sobre as consultas, exames, liberação de receitas e medicações. Sobre quando devem procurar a UBS em função das restrições nos atendimentos. Para ajudar essas pessoas, o Jornal O Popular foi em busca de respostas, junto à Secretaria Municipal de Saúde, que informou o seguinte: neste momento de pandemia, o atendimento das unidades básicas de saúde tem priorizado o acompanhamento de casos que necessitam de cuidados mais contínuos, como idosos em situação mais frágil e pessoas com quadro mais grave de doenças crônicas, e isso inclui a realização de exames. Os demais atendimentos estão suspensos para evitar aglomerações nas unidades.

Os moradores tem a opção de entrar em contato por telefone com a UBS para esclarecer todas as dúvidas sobre o atendimento para cada situação ou falar com o agente comunitário de saúde da sua comunidade. O contato da UBS com os pacientes é feito por telefone cadastrado na unidade básica, mas também pode ocorrer com o apoio dos agentes comunitários de saúde. A Secretaria explicou ainda que está adotando uma nova estratégia: visitas domiciliares para vacinação visando aumentar a cobertura vacinal do público-alvo de imunização contra gripe, sarampo e febre amarela. As ações de garantia de vacinação têm sido uma das estratégias priorizadas para evitar outros problemas de saúde. No caso dos idosos em situação mais frágil, há visita, avaliação e entrega dos medicamentos em casa.

Quanto às receitas de uso controlado, tiveram a validade prorrogada por 30 dias. Mais informações sobre as receitas e entrega de medicamentos também podem ser obtidas por meio do telefone da unidade básica. O teleatendimento está, no momento, em discussão em Araucária. A Saúde ressaltou ainda que, dentro de um cenário instável de pandemia do novo coronavírus, as ações de saúde poderão sofrer novas alterações, conforme o desenrolar da situação no município. A retomada dos serviços suspensos depende de um cenário mais favorável sobre a pandemia do Covid-19.

Também de acordo com a secretaria, a dispensação de medicamentos pode ser feita para até 90 dias e a prescrição sai com a mesma validade. As pessoas que fazem parte dos grupos de risco estão sendo priorizadas e estão recebendo a medicação em casa, para evitar exposição desnecessária ao novo coronavírus.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: Everson Santos

Publicado na edição 1218 – 25/06/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*