Home / Notícias / Política / Fábio Pedroso diz que “nem sabe o que pensar” sobre como votar em projeto que reajusta salário dos vereadores

Fábio Pedroso diz que “nem sabe o que pensar” sobre como votar em projeto que reajusta salário dos vereadores


Ao longo desta semana entramos em contato com cada um dos 11 edis araucarienses para verificar se eventualmente pretendem mudar de opinião quando o projeto de lei que reajusta o salário dos vereadores em mais de 60% a partir de 2021.

Na conversa que tivemos com Fábio Pedroso (PRP), que votou favorável ao salário de R$ 10 mil a partir de 2021, ele disse que “nem sabe o que pensar”, já que a Câmara virou uma Torre de Babel depois que o projeto foi aprovado em primeira análise na semana passada. “Vou sentir o clima (para decidir o que fazer)”, acrescentou.

A legislação araucariense obriga que a Câmara aprove projetos desse tipo em duas votações. Logo, se a maioria dos edis mudar de opinião na próxima terça-feira, 10 de dezembro, e reprovar o reajuste, o salário dos edis permanece em R$ 5.992,00 para a legislatura 2021-2024.

Para que o reajuste seja reprovado é preciso que a maioria dos vereadores presentes em plenário vote contra a proposta. Ou seja, se os onze edis comparecerem, é preciso que, no mínimo, seis digam não ao aumento dos salários da próxima legislatura para R$ 9.584,45.

Você, cidadão araucariense, pode entrar em contato com Fábio Pedroso em seu gabinete e expressar sua opinião sobre o tema. Os telefones para contato são 3641-5206 / 3641-5207. Ele também possui o email [email protected] O edil ainda possui um perfil público no Facebook. O endereço é o https://www.facebook.com/fabio.pedroso.56

Sessão pública

O comparecimento à sessão plenária da próxima terça-feira, 10 de dezembro, também é permitido para qualquer cidadão. Os trabalhos começam às 9h. O plenário da Câmara fica na rua Irmão Elizabeth Werka, 55, no Fazenda Velha, bem na Praça da Bíblia

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*