Home / Colunas / Isidorio Duppa / Falando dos conhecidos

Falando dos conhecidos


Iéu nén acreditando que tendo tanta gente que lendo iéstas coluna que iéu escrivinhando. Vorteméia se encontrando com pessoa que comenton que das véis lendo coluna do Isidório e don risada, otras já vem falando das história escrivinhada e don ideia pra otras história, otras ainda vem querendo ponhar lenha na foguera dando ideia de iscrivinhar história acontecida com pessoa conhecida, história que acontecendo de verdade, que pessoa fazendo istripulia, que podendo tirar saro da cara, que podendo dar risada nas costa, iéu enton sempre falando que non gostando muito de falar dos conhecido proque podendo ser contrangedor e acabando dando confuson, que nem aquela véis que iéu falando do que o Afonso tava indo de padrinho nun casamento com a com a muiér dele, iéla tudo bunitona de vestido vermeio cumprido briante e sapato de salto vermeio fazendo calo nos calcanhar, e pra aliviar, tirando sapato e dexô no banco de trais da camionete, quando Afonso vendo aquele sapato, pensando que sendo da moça com que iéle tendo saído na noite passada e que iéla tinha esquecido na camionete, enton, pra muiér dele non descobrir tramoia, iele deu uma disfarçada que indo peidar, pegô sapato e jogando pela janela. Quando se achegando no casamento cadê sapato? Muiér dele teve que entrar na igreja manca. Afonso sabendo que iéu escrivinhô história dele me prometendo de morte e nunca mais zoiando na minha cara. Outra véis acontecendo com Sibila que sendo casada com o Romirdo do Bar. Romirdo tinha Bar na casa dele mesmo e despois que fechando, promovendo umas rodada de cacheta com os amigo, iéles atravessavon madrugada jogando, mais o primero que indo embora sendo sempre Daniel, que dando volta na casa, pulava pra dentro do quarto da Sibila e fazia serviço enquanto Romirdo jogando baraio. Desgracéra Mésmo!!! Iéu tendo sorte que Romirdo já morendo de desgosto, quando estando vivo querendo meu pelo. Acontecendo também com Prefeito, iéu contando história que iéle fazendo serviço com secretária despois do expediente e acabando usando mesa do gabinete pra coisa bem diferente, bem diferente, e quando os dois estando em cima da mesa, mesa non aguentando e desmontando, machucando mon da secretária, que teve que chegar em casa e contar história pro marido de subindo na amexera e galho quebrando, bem, non sendo totalmente mentira porque pensando bem, dum jeito ou do outro, iela estando trepando. Desgraçado do ex-prefeito inté hoje non me zoiando na cara. Por iésto, que iéu evitando contar história verdadera, que por mais que as pessoa non von ler coluna, tem aqueles que lendo e contando pra iéles só pra ponhar lenha na foguera e criar confusón, deste jeito enton, iéu vai seguindo inventando história, porque por mais que servindo carapuça pra um ou pra outro, tudo mundo sabendo que qualquer semelhança sendo mera coinsidênça nesta fixação científica.

Publicado na edição 1211 – 07/05/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*