Home / Notícias / Geral / Família de Antonella agradece gestos de carinho

Família de Antonella agradece gestos de carinho


A família de Antonella Nardino Nóbrega, de apenas 4 anos, ainda consternada com a perda da garotinha, agradece profundamente os gestos de carinho e mensagens de apoio recebidas, que ajudaram a confortar e a fortalecer a todos. A criança faleceu no último dia 12 de janeiro, após o portão de uma residência ter caído sobre ela. O caso, inclusive, abalou a comunidade, e ficou marcado como “o acidente da menina que o portão caiu”.


A tragédia desmoronou as famílias Nardino e Nóbrega, pois a garotinha tinha somente 4 anos, e era muito linda e carinhosa. Mesmo diante de tanta dor, a família também agradece a todos que ajudaram a socorrer Antonella, entre vizinhos, amigos, profissionais da saúde. “Agradecemos primeiramente aos vizinhos da residência que ocorreu a tragédia, senhores Sérgio, Andreia e Juliane. Depois queremos agradecer imensamente aos socorristas do Siate, que fizeram de tudo para ela ser salva, pois em um helicóptero a levaram em apenas 8 minutos para Campo Largo, no Hospital do Rocio, caso contrário ela teria morrido aqui mesmo. Ela foi operada em seguida, e ficou 9 dias internada, vindo a óbito”, relatam os familiares.

Eles também elogiam o excelente atendimento prestado pelo hospital. “Fiquei muito triste de não ter conhecido essa estrutura em um momento melhor, a instituição é um orgulho para nosso Estado em questão de limpeza, organização, equipamentos, atendimento e, principalmente, o profissionalismo do corpo médico, enfermagem e profissionais em geral, todos com muita educação e carinho para atender em momentos tristes e difíceis como foi o nosso. O que nos revolta é saber que uma cidade como a Araucária não tem um hospital, apenas o HMA, com um atendimento precário e sucateado, principalmente porque gestões anteriores não priorizaram a vida dos moradores de Araucária. Agradeço a todas as igrejas, de várias religiões, que fizeram orações para que ela ficasse boa, mas a lei de Deus é única”, lamentou a família.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: divulgação

Publicado na edição 1196 – 23/01/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*