José Odair Riba, um menino de apenas 10 anos, decidiu deixar seu cabelo crescer por um ano, com o objetivo de doá-lo a pacientes em tratamento contra o câncer. A linda atitude do pequeno araucariense não demorou a chamar atenção, cruzando com a história de luta da pequena Jhulia Emanuelly Soek Fernandes, de 7 anos, que sofre de Leucemia Linfóide Aguda (LLA), um tipo de câncer do sangue e da medula óssea que afeta os glóbulos brancos.

A garotinha, que sonha em ser bailarina, descobriu a doença há pouco mais de um ano e, durante o tratamento, perdeu os cabelos. Adri Ribeiro, fundadora da ONG EVA, entidade que assiste pacientes com câncer, conheceu a mãe de José e colocou as duas famílias em contato para que Jhulia recebesse o cabelo. Com a autoestima abalada em função da quimioterapia, a doação de José emocionou a família da menina. “As crianças não têm noção de tudo que geram. Então, quando vem de uma criança, além de emocionante, se torna algo muito puro, algo assim que você não consegue expressar”, diz a mãe de Jhulia.

José conta que sua família o ajudou a cuidar dos fios e explica que a ideia de deixar o cabelo crescer para doar surgiu após assistir um comercial do Hospital Erasto Gaertner. “Estou sentindo que fiz algo bom para uma pessoa. Estou me sentindo muito bem”, comentou o menino. O cabelo doado por José será transformado em uma peruca pela ONG Atitude na Cabeça, que também assiste pacientes oncológicos.

Ajude a Jhulia

A família de Jhulia, além de enfrentar a doença, vem passando por momentos de crise e precisa de ajuda para suprir as despesas com o tratamento da filha. Uma vaquinha virtual foi criada pelos pais da mesma, onde a meta é arrecadar dinheiro para se manterem durante esse momento delicado. O link para ajudá-los é o https://www.vakinha.com.br/vaquinha/jhulia-emanuelly-pequena-gigante

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: divulgação

Publicado na edição 1222 – 23/07/2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.