Home / Notícias / Geral / Garotinho fã da PM ganha farda e se emociona

Garotinho fã da PM ganha farda e se emociona



Guilherme ganhou uma farda personalizada dos seus ídolos. Foto: Katty Ferreira

O garotinho Guilherme Stempniak, morador do Thomaz Coelho, tem apenas 7 anos, mas já sabe exatamente o que quer ser quando crescer: policial militar. Ele ainda era muito pequenino quando manifestou sua paixão pela Polícia Militar. A mãe Cristina conta que ele não podia ver um policial na rua que à pedia pra parar o carro e logo corria dar um abraço nos seus ídolos, que sempre demonstraram muito carinho pelo garoto. “Nós conhecemos o Cristiano e o Paes, eles foram lá em casa, e deram a maior atenção pro meu filho. Ficaram emocionados em ver o amor dele pela corporação, por isso, decidiram presenteá-lo com uma farda completa. Quando contei isso pro Guilherme ele chorou de felicidade”, relatou.

A entrega do uniforme para o garoto aconteceu na terça-feira, 8 de outubro, durante o lançamento da Operação União, na Praça da Matriz. O evento foi cercado de muita emoção, Guilherme estava radiante a não parava de abraçar os policiais, sempre com um sorrisão no rosto.

O comandante da 2ª Cia, tenente Fabio Deiverson, contou que a história do menino chegou ao conhecimento da corporação durante o atendimento de uma ocorrência que aconteceu na rua em que a família mora. Os soldados ficaram sabendo da paixão dele pela PM e decidiram dar a ele a réplica da farda da PMPR. “Nós fomos atender a ocorrência e o garoto veio até a viatura, conversou com a gente, nos convidou para ir até a casa dele e contou sobre sua admiração. Naquele momento estávamos eu e o soldado Paes representando a corporação. Ficamos felizes pelo carinho do menino e tivemos a ideia de comparar uma farda”, contou o soldado Pirulito.

“Quando uma criança se inspira em nossa profissão, nos traz uma alegria muito grande, pois a atividade policial militar se revela muito honrada quando se reconhece sua natureza, de proteger e servir à sociedade, inclusive com sacrifício de nossas próprias vidas. A rotina policial de proteção às pessoas é carregada de situações conflitantes, e 24 horas por dia passamos a absorver parte dessa rotina, entretanto, episódios como este nos aliviam da carga que consumimos. O que a singela doação de uma farda policial militar representou para o pequeno Guilherme acaba por refletir na tropa um efeito muito maior, trazendo inspiração e esperança aos nossos valorosos soldados que combatem o crime todos os dias”, pontuou o tenente Deiverson.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1184 – 10/10/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*