Compartilhe esta notícia
Ginasta Natália, pequena em tamanho, mas grande em talento! - notícias da Capa Esporte  - O Popular do Paraná
A pequena Natália já está ficando famosa no mundo da GR. Foto: divulgação

A garotinha Natália Gonçalves Luciano, de apenas 9 anos, já tem espaço garantido no mundo encantado da Ginástica Rítmica. Desde que começou a praticar o esporte, em 2016, vem conquistando títulos importantes. Extremamente focada no que deseja conquistar, Natália se dedica ao máximo, sem desanimar nem mesmo na pandemia, quando de uma hora para outra, se viu obrigada a adaptar os treinos, que das quadras, foram para dentro de casa. E ela treina pra valer, sempre buscando o aperfeiçoamento e se preparando para novos desafios. Em novembro a pequena araucariense vai disputar o Campeonato Paranaense, que este ano terá um novo formato, a divisão em grupos entre as ginastas que treinam e se apresentam em casa, e o grupo de quem treina e se apresenta em quadra, e Natália tem grandes chances.

A mãe Ana Cláudia conta que a filha iniciou na Ginástica Rítmica na Agin Smel Araucária, em agosto de 2016. “A idade mínima era 6 anos e ela tinha 5, mas a meu pedido, a matrícula dela foi aceita. No final deste ano ela já participou da apresentação em grupo da sua turminha”, relembra a mãe. Em 2017, com 6 anos completos, entrou na turma das iniciantes.

Desenvolveu-se bem e no final daquele ano participou do seu primeiro campeonato individual para iniciantes, no tapete mágico, atingindo uma boa nota. Em 2018 Natália passou para a turma do intermediário, e na metade daquele ano recebeu o convite para passar para a Equipe de Araucária, ainda assim continuou treinando com ambas as turmas, de manhã com o intermediário e de noite com a equipe. “Foi puxado, mas ela teve muita força de vontade. Ao final deste ano ela se apresentou novamente, fazendo parte da primeira fila”, relata a mãe.

Em 2019 a pequena ginasta iniciou o ano na equipe que representa o município nas competições. “Passou a treinar mais horas, sendo 2h pela manhã e mais uma hora no final da tarde, devido a escola. Iniciou treinando três vezes por semana, mas ao final do ano quando se aproximou da competição, passou para 4 e até 5 dias na semana”, comenta a mãe. No final de 2019 ela participou da sua primeira grande competição, o Campeonato Paranaense Estreantes de Ginástica Rítmica. Apresentou-se na categoria Pré-Infantil Mãos Livres, sendo a grande campeã.

Em 2020 Natália passou a estudar de manhã, para poder acompanhar os treinos da equipe no período da tarde, que passaram a ser realizados 4 dias por semana, com quatro horas de duração cada. “Aí veio a pandemia e parou tudo por uns dias, até que a técnica Gabriela Cristina Magalhães Alves se organizou e passou a dar aulas para as meninas através de um aplicativo. Os treinos acontecem três vezes por semana e são feitos na sala de casa, pela tela do celular”, explica a mãe.

Em agosto deste ano, a Federação de Ginástica Rítmica promoveu um desafio para as ginastas, apenas pontuando, sem premiações. Natália disputou e foi a maior nota do município na sua categoria. Ela também participou dos treinos da conexão, promovidos pela Elitte, todos gratuitos, só a inscrição da competição que foi paga pelos pais. Ficou em 4º lugar na categoria Nobel – Pré Infantil, na sala de casa. “O podium ficou para três participantes que estavam treinando em quadra e se apresentaram na quadra também, isso fez toda a diferença”.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1234 – 15/10/2020

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio