Home / Notícias / Geral / Hospital Pequeno Príncipe confirma caso de meningite em paciente de Araucária e diz não haver motivo para pânico

Hospital Pequeno Príncipe confirma caso de meningite em paciente de Araucária e diz não haver motivo para pânico

Na manhã desta sexta-feira, 29 de novembro, o Hospital Pequeno Príncipe (HPP), em Curitiba, confirmou que atendeu uma criança de Araucária na quinta-feira passada, 21 de novembro, e que após exames realizados, foi detectada uma meningite viral. O menor, de apenas 5 anos, recebeu o primeiro atendimento na Unidade de Pronto Atendimento Infantil (PAI), onde o médico que o atendeu, suspeitou de uma virose, receitou a medicação e o liberou em seguida.

Porém, segundo relatos da mãe, o filho voltou a passar mal em casa, e então ela decidiu levá-lo para o HPP, onde a primeira suspeita foi de meningite. Ainda de acordo com o Pequeno Príncipe, no mesmo dia em que a criança foi atendida e que a suspeita de meningite foi confirmada, a Secretaria de Estado de Saúde (SESA) foi notificada. A Instituição, no entanto, adiantou não se tratar de uma meningite grave. Explicou ainda que o resultado do exame foi encaminhado ao Laboratório Central do Estado do Paraná (LACEN), onde será feita a identificação do tipo de vírus. Até a data de hoje o resultado da tipificação do vírus ainda não era conhecido.

Em contato com a assessoria de imprensa da SESA, esta informou que, de fato, o hospital fez a notificação via sistema Sinam, mas como o paciente é de Araucária, o encerramento do caso deve ocorrer pelo município de origem da criança. A Secretaria de Saúde de Araucária tem um prazo de até 60 dias para este procedimento.
Ainda conforme a assessoria, por se tratar de uma meningite que não é tão grave, a notificação se deu via sistema, o que seria diferente em casos de alguns tipos de meningite bacteriana, muito mais graves e contagiosas, que necessitam de uma notificação via telefone ou e-mail, para que seja adotada uma estratégia de bloqueio imediata.

Nesse caso específico do paciente de Araucária, tanto o HPP como a SESA, afirmam que não há motivos para pânico, pois todas as medidas necessárias estão sendo adotadas.

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*