Home / Notícias / Geral / Lombada da rua Júlia Thereza Bini já enrolou mais que novela

Lombada da rua Júlia Thereza Bini já enrolou mais que novela

Segundo a Secretaria de Urbanismo, uma lombada pode danificar  a estrutura das construções ao seu redor e prejudicar os moradores

Segundo a Secretaria de Urbanismo, uma lombada pode danificar
a estrutura das construções ao seu redor e prejudicar os moradores


Na última terça-feira, 12 de janeiro, moradores da rua Júlia Tereza Bini publicaram no Jornal O Popular do Paraná sua indignação a respeito da alta velocidade dos veículos que trafegam em sua rua. Além disso, o araucariense Jorge Alcides afirmou que uma lombada resolveria o problema e que isso já era esperado desde 2014.

De acordo com o secretário de Urbanismo, Hino Dirlei, os técnicos visitaram o local na última semana para analisar a situação, mas encontraram o que temiam. “Como eu falei na última matéria, outros moradores acreditavam que uma lombada ali poderia trincar as casas, e realmente isso foi comprovado na última semana”, conta.

Segundo ele, a instalação é tecnicamente inviável porque as frenagens e acelerações causadas fariam pressão no solo. “Nós queremos auxiliar a comunidade, mas não podemos tomar uma decisão que danifique suas casas, principalmente porque sabemos que os moradores vão reclamar depois e acabaremos tendo um gasto muito maior para colocar e tirar tudo”, explica.

Entretanto, isso não acontece em todos os casos e, por isso, outras vias da cidade que possuem condições técnicas para a instalação receberão as lombadas solicitadas. “Nós temos mais de 30 pedidos de lombada e já autorizamos 10 deles à Secretaria de Obras nos últimos dias”, informa Dirlei.

Entre as vias que receberão lombadas estão a rua Paraíba, rua das Acácias, rua das Dálias, Begônia, Camélias, Juriti, Coleiro do Norte e a Praça do Rotary. Nas demais, será necessária a colaboração dos motoristas, pois a segurança do trânsito depende de todos.

Novos pedidos de lombadas

Preocupado com a alta velocidade dos veículos e com os acidentes que têm acontecido no bairro Capela Velha, o poeta araucariense Otaviano Messias, mais conhecido como Nhô Peteco, solicita a colocação de lombadas nas ruas Beija Flor e Silvio Cantele. “Está muito difícil trafegar por lá e uma menina até foi atropelada nos últimos dias”, lamenta.

A Secretaria de Urbanismo foi notificada a respeito do problema e, assim como nos demais casos, fará uma visita técnica aos locais para verificar o que pode ser feito.

Texto: Raquel Derevecki / FOTO: EVERSON SANTOS

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*