Início / Colunas / Editorial / Luta cruel

Luta cruel


Nada nos entristece mais que ver o sofrimento de uma criança. Elas, que há pouco vieram ao mundo e que tudo têm a viver ainda. Sempre nos vem à mente que deveriam ser saudáveis e vivessem felizes e sorridentes a correr e a brincar por aí. Porém, nem sempre é isso que acontece e, como prova disso, nesta semana, perdemos o pequeno Samuel Mass de Lima (e digo perdemos, porque a sociedade abraçou essa causa com carinho), que tanto lutou contra uma doença cruel e implacável e mesmo com todos os esforços da família e solidariedade alheia, não conseguiu o desfecho pretendido.

Filas de transplantes, campanhas de doação de medula óssea, transfusões de sangue, mobilizações em redes sociais – nada disso foi suficiente para o pouco tempo destinado a este anjo na terra.

A fatalidade nos assusta e nos humaniza de certa forma, nos fazendo querer ajudar, pois além de nos sensibilizarmos por Samuel ser apenas uma criança, somente que quem já passou por situações como esta, ou mesmo próximo, pode imaginar o desespero desses pais.

Enfim, a solidariedade é a palavra chave nessa corrida contra o tempo. Como no caso do bebê Matheus Vasco da Silva, de apenas sete meses, em que amigos se mobilizam e promovem uma noite do pastel, e também rifas, bazares e leilões para arrecadar fundos e auxiliar na realização de sua cirurgia. Mas, a vida segue e com ela não devemos nos esquecer de responsabilidades, por exemplo, com nossos filhos, onde muitas vezes, com a correria diária, esquecemos até mesmo da importância de acompanhá-los em visitas periódicas ao médico, ou o simples ato de vaciná-los. Lembrando que neste próximo fim de semana, haverá campanha de vacinação em todos os postos de saúde. Pense nisso e boa leitura.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*