Início / Notícias / Política / Massa asfáltica reprova no teste de qualidade e pavimento na Santa Catarina só semana que vem

Massa asfáltica reprova no teste de qualidade e pavimento na Santa Catarina só semana que vem


Previsão agora é que o início da aplicação do chamado CBUQ, o asfalto a quente, só comece na semana que vem. Foto: Everson Santos

 

“Deu ruim” na previsão da empreiteira contratada pela Prefeitura para executar a pavimentação da rua Santa Catarina. A expectativa era a de que o revestimento fosse aplicado até esta quarta-feira, 20 de fevereiro, porém o setor de controle de qualidade da Secretaria Municipal de Obras Públicas (SMOP) não aprovou a qualidade da massa asfáltica que a empresa que ganhou a licitação queria utilizar na via.

De acordo com informações da própria SMOP, antes de começar a aplicar o revestimento na pista, a empreiteira precisa enviar um projeto de massa asfáltica para a equipe de fiscalização do setor de pavimentação da secretaria. Essa massa é submetida a testes laboratoriais para verificar se ela atende aos requisitos previstos na licitação. Nesta análise são verificados quesitos técnicos como índices de vazios, traços do CAP e coisas do gênero. Quando esses índices não são aqueles previstos na norma, a vida útil do asfalto diminui consideravelmente.

Ainda conforme a Secretaria de Obras, por conta da reprovação, a empreiteira teve que adquirir o revestimento que será aplicado na rua Santa Catarina em outra usina de asfalto e apresentar uma nova amostra à Prefeitura para análise. Isso foi feito somente na tarde desta terça-feira (19). “O setor de controle de qualidade está avaliando a amostra e se ela for aprovada a previsão é que a massa asfáltica comece a ser aplicada na via na próxima segunda-feira, 25 de fevereiro”, explicou Fabiano Melo dos Santos.

Iniciada em junho do ano passado, a nova Santa Catarina está sendo executada pela Prefeitura com recursos antecipados junto ao ParanáCidade. O investimento no local supera os R$ 4,3 milhões, incluído aí os aditivos de preço que foram necessários por conta de serviços extras executados na pista e uma variação acima do previsto de alguns insumos.

A obra inclui a pavimentação desde o cruzamento com a avenida Archelau de Almeida Torres até a rua Papa João XXIII e mais a rua João Besciak, que é aquela que cruza a Marcelino Jasinski. No total, a área a ser pavimentada é de quase 25 mil metros quadrados ao longo de quase 1,7 km de pista.

Ainda conforme a SMOP, a licitação contempla serviços de terraplanagem, drenagem, meio-fio de concreto com sarjeta, reforço da base da pista, revestimento em asfalto à quente, calçadas em paver, rampas para portadores de necessidades especiais, arborização, sinalização vertical e horizontal, além de nova iluminação pública.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1151 – 21/02/2019

One comment

  1. Sem contar a av. das araucárias, que foi iniciada e neste momento esta parrado. Alguns trechos com as chuvas desta semana fez varias poças de água no qual se tornou um perigo para os motoristas devido a aquaplanagem.. e os trechos já terminados cheio de ondulações, resumindo saem quebrando tudo e não finalizam a obra.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*