Início / Colunas / Waldiclei Barboza / Minha aposta: Olizandro não é candidato à reeleição

Minha aposta: Olizandro não é candidato à reeleição


Dia desses perguntaram-me se achava que Olizandro seria candidato à reeleição. Respondi da seguinte forma: ele diz que sim, eu penso que não. Como eu estava com pressa não consegui justificar melhor a resposta ao meu interlocutor e gostaria de fazer isso por meio deste espaço. Vejam se não tem sentido o que digo.

Olizandro é mais esperto do que eu e a grande maioria dos que me leem agora. Ele está na vida pública há três décadas e sabe muito bem analisar o contexto político na hora de decidir o que fazer. E, convenhamos, o momento não é nada bom para os detentores de cargos eletivos. No caso específico da Gentil Tindiquera, os tempos de bonança se foram e hoje ser prefeito é passar a maior parte do dia administrando problemas. E ressalto: administrando, não resolvendo. Isso porque boa parte dos problemas simplesmente não tem solução, pelo menos não num curto prazo. Penso que Olizandro está levando isso em conta na hora de decidir que rumo tomará em 2016.

Do mesmo modo, pesa contra uma possível candidatura à reeleição de Olizandro alguns fatores positivos de sua vida pessoal. Por exemplo, sua esposa se aposentou recentemente. Ou seja, ela está com tempo livre, já seu marido está preso a um cargo que exige dedicação exclusiva 24 horas por dia. Olizandro, pai de quatro filhos, também será avó nos próximos meses e, convenhamos, entre administrar problemas de uma cidade inteira ou ficar babando o neto, o que você, prezado leitor, escolheria? O prefeito, nunca é bom esquecer, também é portador de uma doença autoimune que, inclusive, já o afastou do comando da Prefeitura por quase dois meses em 2013. Embora a moléstia esteja controlada, ela está lá e, para piorar, a manifestação de seus sintomas tem relação direta com o nível de estresse do paciente. Agora me digam: alguém aí tem dúvidas de que o cargo de prefeito é estressante?

Por fim, o que me leva a não ver Olizandro como candidato em 2016 é o modo como ele vem conduzindo seu governo atual. Embora ele continue sendo o homem das grandes obras, com serviços de pavimentação sendo realizado em todas as regiões da cidade, administrativamente ele tem pecado muito e isso faz com que sua popularidade esteja minguada. Quem almeja uma reeleição não descuida do dia a dia como ele vem fazendo.
Então, anotem aí, dificilmente veremos Olizandro disputando o comando do Município no ano que vem. Os que pertencem ao seu grupo político que comecem a se reunir e pensar num plano B ou mesmo a preparar currículos para apresentar em 2017. Por outra banda, os que já disseram que são candidatos a prefeito em 2016 e andam achando que vão vencer com os pés nas costas que tomem cuidado, pois sem o atual prefeito no ringue a eleição será totalmente diferente.

Comentários são bem vindos em www.opopularpr.com.br. Até semana que vem!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*