Início / Colunas / Waldiclei Barboza / Não se esqueçam: o homem público não se pertence

Não se esqueçam: o homem público não se pertence


“O homem público não se pertence. Não tem direito de guardar pra si um caso que afeta a vida dele. É a razão pela qual tenho sido transparente em relação ao meu caso. Essa transparência tem me ajudado, me faz encarar com realismo.”

O ensinamento acima foi dado em 2009, pelo então vice-presidente da República, José Alencar, que faleceu posteriormente vítima de um câncer. Não é a primeira vez que o utilizo em meus textos. Vivo a repeti-lo porque o considero um mantra que deveria ser repetido e praticado por todos os políticos brasileiros, aqueles com cargos e também aqueles que deixam claro que almejam um. Ainda mais em ano de eleição.

Em Araucária, por exemplo, não raramente me deparo com certos políticos que pensam não dever satisfação à comunidade. Dia desses mesmo, entrei em contato com o empresário Hissam Hussein Dehaini (PPS) para questioná-lo sobre uma questão que afeta a sua pré-candidatura a prefeito. Educado, porém, equivocado, ele disse que não queria conversa com O Popular do Paraná. Pediu, inclusive, que me abstivesse de entrar em contato com ele, pois estaríamos invariavelmente o atacando. Acrescentou que, comigo, pessoa física, ele até conversaria, continuaríamos amigos, essas coisas, mas com a imprensa a qual represento, não.

Ora, com todo respeito que tenho a pessoa Hissam, particularmente, não o tenho em meu círculo de amigos e nem tenho muito interesse em tê-lo. Disse a ele que o queria enquanto fonte, personagem de minhas matérias. E isso ainda porque ele é atualmente um político. Só isso. A vida particular de Hissam não dá matéria, deve ser até meio sacuda, sem graça. Porém, o político Hissam, este sim é de interesse público. E aí entra o ensinamento de José Alencar: o homem público não se pertence. Ao se negar a falar com a imprensa local, Hissam se nega a falar com a comunidade araucariense. Do mesmo modo, Hissam mente ao dizer que a imprensa local o persegue. Ao longo dos últimos anos, por exemplo, só me lembro de uma matéria veiculada por aqui que tenha tido o empresário como objeto. Eu a escrevi em agosto de 2015 e diz respeito ao fato dele ter virado réu dias antes numa ação por lavagem de dinheiro, sendo que a acusação foi feita pelo Gaeco, braço do Ministério Público que investiga o crime organizado. Tanto é verdade a denúncia que Hissam em nenhum momento a questionou. Se estivéssemos mentindo, ele poderia ter facilmente buscado guarida no Poder Judiciário para reestabelecer eventual equívoco, o que não fez. E não o fez porque não havia inverdades naquela matéria!

Então, convenhamos, é balela da brava esta história de que a imprensa local persegue Hissam. Daqui até as eleições e, eventualmente, nos próximos anos, tanto o empresário como outros nomes que se proponham em declarar publicamente que são pré-candidatos precisam se acostumar ao fato de não se pertencerem, de terem que dar satisfação à comunidade, o que, numa democracia, invariavelmente se dá por meio de órgãos de comunicação. Agora, se não estiverem dispostos a isto, que fiquem de boa em casa, cuidando somente de suas vidinhas particulares. #Ficaadica!

Comentários são bem vindos em www.opopularpr.com.br. Até uma próxima!

6 comments

  1. Waldiclei, você persegue o cara mesmo. Olha o texto que escreve sobre ele? Nunca vi você falando assim dos outros políticos e candidatos a prefeitura do município.

  2. Persegue mesmo.
    Porque não persegue os nossos velhos politiqueiros que se prostituem facilmente em troca de algum rico favor, $$$$
    … e que articulam suas manobras em benefícios deles próprios…

  3. waldiclei quanto a falar que homem publico não se pertence concordo, mas fazendo um pequeno comentário a você acho que você esta bem informado pois é so olhar quem paga mais ao jornal pois o que interessa a alguns e atacar para vender fidelidade, e fazr jogo duplo para poder ser reconhecido como líder de seu próprio egoísmo e sem importar, atingir o HISSAM é fácil quero ver atingir aquele que esta sentado no berço esplendido do olhar próprio.

  4. kkkk
    parabéns vitor

  5. Boa! Tamo junto Vitor!!!

  6. Não vai ter mais coluna???

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*