Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1175

Notas Políticas – Edição 1175

  • Recomeçaram

Depois de um mês sem sessões plenárias ordinárias, os trabalhos na Câmara de Vereadores foram retomados nesta terça-feira, 6 de agosto. Em pauta não havia proposições muito relevantes para apreciação de nossas excelências.

  • Comissão

Sem pautas relevantes para votar, o que chamou mesmo a atenção dos presentes foram algumas falas sobre uma comissão de inquérito que parte dos edis gostaria de abrir para apurar eventuais irregularidades no Hospital Municipal de Araucária (HMA).

  • Três

Como se sabe, o regimento interno da Câmara preceitua que para abertura desse tipo de Comissão são necessárias, no mínimo, a adesão de quatro vereadores. O pedido, porém, só conseguiu reunir três adeptos: Tatiana Nogueira (PSDB), Aparecido Ramos (PDT) e Fábio Alceu Fernandes (PSB).

  • Politicagem

Durante as discussões sobre os motivos para assinar ou não o pedido de abertura de uma Comissão de Inquérito do HMA, o vereador Elias Almeida (Cidadania) afirmou que via no empenho dos favoráveis à CI certo desespero político que antecede o início de pleito eleitoral. Deu a entender que o verdadeiro pano de fundo da tal Comissão seria fazer dela palanque político para as eleições de 2.020.

  • Bateu…

A vereadora Tatiana Nogueira não gostou das insinuações feitas por Elias, razoavelmente agitada, disse que não precisava de palanque político e que seu colega de Câmara seria contrário à CI porque teria recebido o direito de indicar cargos em comissão junto ao Executivo municipal.

  • Levou…

Elias, por sua vez, não engoliu com farinha as insinuações de Tatiana. Sereno, pontuou que se elegeu na coligação do prefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) e que, em política, só se governa por meio de grupo. Logo, acrescentou que, caso tivesse indicações no Executivo, isto seria até natural. E, para finalizar, afirmou que Tatiana trata indicações políticas como se isso fosse crime e que possivelmente faz isso por conta de acontecimentos recentes na terra dos pinheirais, em que o então marido da vereadora foi preso. “Todas as famílias, inclusive a sua, tinham cargos no governo. E era tudo bonito. Era tanto cargo que tinham até um arrecadador, que passava fazendo a coleta. Então, você (Tatiana) vem de um meio que era corrompido. Talvez hoje por (Hissam) ter segurado um pouco toda essa corrupção, todo esse desenfreamento do governo anterior é natural que as pessoas achem estranhem, fiquem meio chateadas”, finalizou Elias.

  • Abalada

A declaração de Elias deixou Tatiana meio abalada. Acostumada a ser quem sempre ataca em plenário, pareceu não receber bem o contragolpe e, inclusive, ameaçou processar seu colega de Casa pelas declarações, já que – segundo ela – não teria ficado provado nada ainda contra sua família. Há se que dizer, no entanto, que teoricamente Elias não pode ser processado por nada que diga em plenário. Dentro dele, o que diz um vereador é protegido por imunidade.

  • Tranquila

Até o momento segue absurdamente tranquila a transição no Hospital Municipal de Araucária (HMA). Não há relatos relevantes sobre problemas na troca na gestão da unidade, que deixou de ser tocada pelo INVISA e foi assumida pela Irmandade Birigui. O absurdamente empregado acima é porque mudar a gestão de um hospital com cerca de 400 colaboradores, entre funcionários diretos e terceirizados, dezenas de pacientes, um pronto atendimento infantil e mais algumas particularidades é como trocar o pneu de um carro com ele andando.

  • Outra

Nesta semana aconteceu mais uma das audiências da fase de instrução e julgamento das ações penais oriundas da operação Sinecuras. Esses processos são aqueles que apuram a acusação do Ministério Público de que vereadores da legislatura passada ficavam com parte do salário de cargos em comissão. As oitivas desta terça-feira, 6 de agosto, dizer respeito ao núcleo do ex-vereador Esmael Padilha (PSL). Além dele, são réus no processo outras três pessoas: Carmem Sonia Bonetto Padilha, Paulo Conceição e Idu Marcelo. Eles são acusados de concussão e organização criminosa.

  • Próxima

A próxima dessas ações que será submetida a julgamento é a do núcleo de Francisco Carlos Cabrini (PP), que se encontra preso preventivamente. Além dele, são réus outras três pessoas. A oitiva acontece no dia 5 de setembro.

Sessenta
A Prefeitura finalmente publicou a chamada declaração de necessidade excepcional temporária na área da saúde, que permite a realização de Processo de Seleção Simplificado (PSS) para contratação de profissionais para atuar como médico generalista e médico plantonista. Serão 11 generalistas e 49 plantonistas. A expectativa é que já nas próximas semanas o edital com as regras para seleção seja publicado.

  • Mais PSS

Uma outra declaração de necessidade excepcional da área da saúde também foi publicada pela Prefeitura. Ela abrange 22 cargos. Vários deles são de médicos especialistas, como urologista, reumatologista, ortopedista, otorrinolaringologista, oftalmologista, neurologista adulto e pediátrico, geriatra, gineco-obstetra, psiquiatra, sanitarista, endocrinologista, médico do trabalho, cardiologista, angiologista vascular e alergologista. Esses profissionais, no entanto, são considerados raros no mercado. Logo, não estranhem se não houver muitos interessados para ocupar essas vagas quando do lançamento do PSS.

  • Outras áreas

Neste pacote do PSS também estão previstos a contratação de até 47 enfermeiros, 15 cirurgiões dentistas, 5 fisioterapeutas, 6 farmacêuticos e três técnicos em patologia clínica.

  • Nada ainda

Embora tenha tido sua licença de férias autorizada pela Câmara de Vereadores, Hissam ainda não começou a gozá-las. A expectativa era que saísse em julho. Não saiu. Ficou para agosto, mas até segue na ativa. A vice, Hilda Lucalski (Cidadania), já aqueceu, se alongou, treinou assinatura, mas – por enquanto – segue ali na beirada do campo aguardando.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1175 – 08/08/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*