Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1179

Notas Políticas – Edição 1179


  • R$ 520 mesmo

Vai ser mesmo de R$ 520 o valor do auxílio-refeição dos servidores municipais. O projeto de lei que fixa a nova quantia já está em tramitação na Câmara de Vereadores.

  • Mais R$ 20

Como se sabe, inicialmente a Prefeitura havia planejado estabelecer o valor em R$ 520. Porém, quando da análise do impacto orçamentário do reajuste, optou-se por fixá-lo em R$ 500. É isto, inclusive, o que constava no projeto de lei encaminhado à Câmara. No entanto, após algumas conversas entre representantes do Executivo e dos servidores, voltou-se ao valor original de R$ 520. A emenda ao projeto já foi protocolada junto ao Legislativo municipal. A expectativa é que a proposta seja votada nas próximas sessões. Atualmente os servidores recebem R$ 450 de auxílio. O aumento de R$ 70,00 deve valer a partir de dezembro.

  • População

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na semana passada os novos números da contagem populacional brasileira. Agora, somos 210 milhões. Deste total, 143.843 vivem em Araucária. O crescimento da população araucariense, quando comparado ao mesmo período do ano passado, foi de 1,7%.

  • Grana

Prevista em lei, essa atualização populacional é divulgada anualmente pelo IBGE e tem, entre outros objetivos, servir como parâmetro para o rateio da grana do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O número de habitantes é um dos principais componentes para definir quanto cada prefeitura receberá mensalmente de repasses do FPM, que é um Fundo gerido pelo Governo Federal.

  • Cota extra

Falando em FPM, o Senado aprovou nesta terça-feira, 3 de setembro, um projeto de emenda à Constituição que permitirá que a União reparta com estados e municípios os recursos do leilão da cessão onerosa do pré-sal. O projeto segue agora para a Câmara Federal, onde não deve enfrentar dificuldades para ser ratificado. Estados e municípios estimam que a PEC injetará em seus cofres algo em torno de R$ 22 bilhões. A divisão do bolo deve seguir os mesmos critérios do FPM. Com isso, Araucária deve receber algo em torno de R$ 5 milhões. A expectativa é que a grana pingue nas prefeituras brasileiras até o final deste ano.

  • Finalmente

Após quase três anos de contratos emergenciais, a Prefeitura finalmente conseguiu concluir a licitação para escolha da empresa que ficará responsável pela coleta de lixo em Araucária. A licitação foi vencida pela Transresíduos Ambiental S.A, que disputava o direito de executar o serviço com a Sabiá Ecológico. O novo contrato tem duração de doze meses e pode ser prorrogado por até sessenta meses.

  • Domingo

Os filiados ao PT em Araucária vão às urnas no próximo domingo, 8 de setembro. Os petistas locais vão ajudar a escolher os novos diretórios nacional, estadual do partido e definir quem vai comandar a legenda aqui no Município.

  • Única

Em terras araucarienses não haverá bate-chapa na disputa pelo comando do partido. A chapa habilitada é consensual e tem como presidente Osvaldo Marcondes. Confirmado seu nome, ele fica na presidência do diretório municipal pelos próximos três anos.

  • Rota 66

Preso temporariamente no último dia 20 de agosto por conta da deflagração da operação Rota 66, o empresário Jaderson de Lima deixou a prisão em 30 de agosto. Jaderson, como se sabe, é proprietário da Lyx Participações e Empreendimentos, que construiu e constrói diversos residenciais em Araucária.

  • Em Campo Largo…

Muito embora quando da deflagração da operação Rota 66 tenham sido cumpridos mandados de busca e apreensão ligados à Lyx em Araucária, os crimes apurados pelo Ministério Público teriam sido cometidos em Campo Largo.

  • …por enquanto

Em Araucária, até onde se sabe, ainda não há notícias de que o Ministério Público esteja investigando irregularidades em empreendimentos tocados pela Lyx. Pessoal pode ficar tranquilo. Ou não…

  • Câmara

Foi tranquila a sessão plenária da Câmara desta terça-feira (3). Dos onze vereadores que compõe o parlamento municipal, dois faltaram: Tatiana Nogueira (PSDB) e Elias Almeida (Cidadania). Ambos justificaram suas ausências.

  • Adiado

Principal projeto na ordem do dia, o novo Plano Diretor da cidade acabou não sendo votado. Entre as justificativas dadas em plenário estariam algumas dúvidas dos vereadores Celso Nicácio (PSL) e Germaninho (PR) com relação ao texto.

  • Afrouxa

O gabinete do vereador Elias Almeida entrou em contato com O Popular para esclarecer uma informação divulgada na semana passada sobre a autoria da emenda que afrouxou a obrigatoriedade do ponto biométrico para cargos em comissão da Câmara. Segundo sua assessoria, a emenda que flexibilizou a necessidade do controle de frequência dos comissionados por meio do dedão não foi de iniciativa só dele.

  • Seis

Ao todo, seis vereadores assinaram a emenda que dá aos próprios vereadores o poder de exigir que seus assessores se submetam ou não ao registro biométrico. São eles: Elias Almeida (que virou uma espécie de porta voz do grupo, já que foi o único a defender a mudança oralmente durante a plenária), Celso Nicácio, Germaninho, Claudinho Sarnik (Cidadania), Fabio Pedroso (PRP) e Lucia de Lima (MDB).

  • Tietê

A Prefeitura lançou a licitação para escolha da empreiteira que ficará responsável pela pavimentação de mais um trecho da estrada do Tietê, na área rural do Município. O chamado lote cinco compreenderá o asfaltamento de 3,3 quilômetros da via. O preço estimado para a obra é de R$ 6 milhões e a abertura do certame está marcada para 7 de outubro e o prazo para execução das obras é de nove meses.

  • Urbanismo

A Secretaria Municipal de Urbanismo (SMUR) já tem novo comando. Edineia Rzescutko Mattos foi nomeada secretária. Até então ela ocupava a diretoria geral da pasta, que agora passa para as mãos de Marcelo Gustavo Furman.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1179 – 05/09/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*