Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1188

Notas Políticas – Edição 1188

  • Sem trabalho

O prefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) exonerou o secretário de Trabalho e Emprego, Josué Ribeiro de Lima. Como se sabe, Josué havia sido personagem de um barraco que teve como palco as dependências da secretaria que ele dirigia. Na oportunidade, uma senhora que teria tido um relacionamento com Josué foi até a Agência do Trabalhador cobrar-lhe promessas não cumpridas. O clima esquentou, houve gritaria e todo mundo foi parar na Delegacia. Depois do fuzuê, não havia mais clima para Josué continuar na Secretaria de Trabalho e Emprego, razão pela qual ele foi desligado.

  • Convenção

O MDB realizou na noite de quarta-feira, 30 de outubro, sua convenção municipal. Foram escolhidos os membros do diretório e, ato contínuo, os integrantes da executiva municipal. Como previsto, os trabalhos transcorreram dentro da normalidade, até porque não houve bate-chapa.

  • Reconduzido

Na presidência da comissão executiva permaneceu Hino Dirlei Falat Pereira de Souza. Caberá a ele conduzir a legenda nesse período que definições para eventuais candidaturas ao pleito de 2020.

  • Presenças

Entre os que participaram da convenção estavam filiados históricos do MDB, como Luiz Biscaia e professor Carlos Carvalho. Figuras ilustres da legenda como o ex-prefeito Olizandro José Ferreira (MDB), sua esposa Belquis de Fátima Ferreira, o primogênito da família, Olizandro Junior, entre outros, também passaram pela reunião o ex-vereador Leandro Andrade Preto, que se juntou ao MDB nas últimas semanas, também marcou presença no evento de recondução de Dirlei ao comando do partido.

  • Brinquedos

Unidades educacionais mantidas pela Secretaria Municipal de Educação (SMED) começaram a receber nas últimas semanas brinquedos pedagógicos para as atividades diárias dos alunos. A falta desses materiais havia sido uma das reclamações feitas por mães e profissionais durante audiência pública promovida pelo Ministério Público há alguns meses no plenário da Câmara. Na oportunidade, a secretária de Educação, Adriana Palmieri, havia se comprometido com promotor de justiça David Kerber de Aguiar, que conduzia os trabalhos, a resolver o problema. Cumpriu a promessa!!!

  • ICMS

As transferências de cotas de ICMS do Governo do Estado à Prefeitura de Araucária alcançaram R$ 42.501.616,99 em outubro. O valor pouca coisa superior ao mesmo período do ano passado, quando pingou nas contas municipais R$ 41.475.630,14.

  • Câmara

Boa parte da sessão plenária da Câmara desta terça-feira, 5 de novembro, foi ocupada pelo secretário de Saúde, Carlos Andrade. Ele foi à reunião a convite dos vereadores para explicar como funcionará o programa Saúde em Dia e, também, para esclarecer dúvidas dos edis quanto a reclamações que o Hospital Municipal de Araucária (HMA) vem constantemente recebendo.

  • Problemas

Os vereadores relataram ao secretário que seguem sendo constantes as reclamações quanto à qualidade do trabalho prestado pela Santa Casa de Birigui, que administra o HMA atualmente. Ressaltaram, inclusive, que há quem diga que a gestão do local piorou desde a saída do INVISA.

  • Equipes

Um dos apontamentos feitos pelos edis e que causa muita preocupação seriam denúncias de que a Birigui não estaria mantendo sequer equipes completas de profissionais para atuar em determinadas alas do HMA. Outros apontamentos seriam a falta de medicamentos e, pensem, a qualidade da limpeza do hospital.

  • Fiscalização

O secretário reforçou que a gestão do HMA é de responsabilidade da Santa Casa de Birigui, com a fiscalização da Secretaria de Saúde, sendo que para que esta fiscalização seja mais efetiva é necessário que as pessoas e os próprios vereadores formalizem essas denúncias de maneira detalhada, pois só assim a SMSA pode notificar e autuar a gestora do hospital.

  • Tranquila

Voltando a programação “normal” da sessão, os trabalhos transcorreram dentro da normalidade. Como Carlos ocupou quase uma hora da plenária, os próprios vereadores aceleraram o restante dos trabalhos, tanto é que nenhum deles se inscreveu para falar no tradicional espaço destinado para explicação pessoal.

  • Faltantes

Dois edis faltaram aos trabalhos desta terça-feira: Cláudio Sarnik e Elias Almeida, ambos do Cidadania. Com o transcorrer da sessão, vários outros edis foram saindo de plenário, com as discussões terminando com praticamente metade dos 11 vereadores.

  • Ponte

Interditada há algum tempo, a ponte sobre a represa do Rio Verde, que liga Araucária a Campo Largo, pode começar a ser recuperada em breve. Isto porque, nesta semana, a Câmara aprovou o protocolo de intenções firmado entre os municípios de Araucária e Campo Largo para reformar a passagem.

  • Meio a meio

Pelo acordo, as duas cidades vãos dividir as despesas com a execução da obra, sendo que caberá a Araucária realizar a licitação e fiscalização da obra. A ideia das prefeituras é que a nova estrutura que irá substituir a atual, de madeira, seja toda em metal, o que irá aumentar consideravelmente a vida útil do equipamento.

  • Negado

Ben Hur Custódio de Oliveira (PR), vereador afastado por decisão judicial, teve mais um pedido para retornar ao cargo negado. Desta vez o responsável pela negativa foi o desembargador José Carlos Dalacqua, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná, em despacho desta terça-feira, 5 de novembro

  • Instrução concluída

Ben Hur tentava retornar ao cargo com a justificativa de que já não estavam mais vigentes as razões cautelares que motivaram seu afastamento, isto porque a fase de instrução do processo criminal movido contra ele pelo Ministério Público já foi concluída. Como se sabe, ele é acusado por uma ex-cargo em comissão da Prefeitura de exigir-lhe que repassasse parte do salário. O episódio teria acontecido durante a gestão 2013-2016 e Ben Hur, conforme a denúncia do MP, faria esse “recolhimento” a mando do então vereador Alex Nogueira.

  • Segundo

O pedido para retornar ao cargo em razão da conclusão da instrução do processo já havia sido negado a Ben Hur pela juíza titular da Vara Criminal de Araucária, Debora Cassiano Redmond. Inconformado, a defesa do vereador havia recorrido agora ao Tribunal de Justiça. Com a negativa liminar, resta esperar agora o julgamento de mérito deste habeas corpus.

  • Bate-papo

O comerciante Darci Nicolodi, popularmente conhecido como Gaúcho, visitou o secretário de Governo na última semana. Gaúcho, que possui uma quadra de esportes para locação na cidade, e Genildo conversaram sobre a conjuntura política municipal, estadual e nacional. Na mesma oportunidade, o comerciante comentou com Genildo que gostaria de participar mais ativamente do processo eleitoral em 2.020.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1188 – 07/11/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*