Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1198

Notas Políticas – Edição 1198


Pré-candidato

O ex-prefeito Albanor José Ferreira Gomes se reuniu esta semana com o presidente estadual de seu partido, Cesar Silvestre Filho, que também é prefeito de Guarapuava. Na oportunidade, Zezé teria confirmado que é pré-candidato a prefeito de Araucária nas eleições municipais de 2020.

Sinais

Com 75 anos, Zezé já foi prefeito de Araucária três vezes. Nos últimos anos esteve afastado de atividades político/partidárias, mas recentemente já começava a dar sinais de que vinha levando mais a sério a ideia de tentar um novo mandato.

Joio do trigo

Ainda em pré-campanha, aliados de sempre de Albanor dizem que o trabalho está sendo separar o joio do trigo em termos de declarações e promessas de apoio que vem recebendo. Isto porque, como se sabe, os acontecimentos recentes que destruíram as estruturas da velha política araucariense deixou muito “joio” aí sem pai e nem mãe. Carniceiros políticos que agora começaram a parasitar no entorno de Zezé na esperança de recuperar uma boca perdida.

Animando

Com a confirmação da pré-candidatura de Zezé, o quadro eleitoral deste ano começa a ganhar contornos mais fortes. Já temos aí a expectativa das candidaturas do atual prefeito, Hissam Hussein Dehaini (Cidadania), Gustavo Botogoski (PSL) e agora Zezé.

40 anos

A direção municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) realiza no próximo sábado, 8 de fevereiro, às 16h, um ato em comemoração aos 40 anos de fundação da legenda. O evento acontecerá na rua Prímula, 2376, no bairro Campina da Barra. Todos os companheiros e simpatizantes à sigla estão convidados.

Posse

Também na oportunidade, o PT dará posse ao seu novo presidente, Osvaldo Marcondes. Há expectativa também que o ato confirme a intenção do partido de lançar Rivadal Padilha candidato a prefeito de Araucária nas eleições deste ano.

À noite

A presidência da Câmara decidiu corrigir um dos maiores equívocos que já cometeu em termos de transparência de seus atos: a transferência das sessões plenárias de segunda à noite para terça pela manhã. Em 2020, as reuniões semanais para discussão da ordem do dia serão sempre às segundas, a partir das 18h.

Participação

A transferência permite que o cidadão comum, caso queira, organize sua agenda para acompanhar os nobres vereadores e assim exercer o tão falado controle social.

Agora é lei

Foi publicado em Diário Oficial a lei municipal nº 3.584/2020, fixando o valor dos subsídios dos vereadores a partir de 2021 em R$ 9.584,45. Como houve veto do prefeito, a norma foi assinada pela presidente da Câmara, Amanda Nassar (PMN).

Chefes

Também no Diário Oficial foi publicada a lei aprovada pela Câmara alterando a composição dos cargos em comissão a que cada vereador tem direito. Antes, cada edil poderia nomear quatro CCs, todos assessores, os quais ganhavam R$ 6.388,57 cada. Com a alteração, eles seguem tendo quatro auxiliares, porém um deles ganha nomenclatura de chefe de gabinete e passa a ter salário de R$ 9.266,00.

Castrações

A Clinicão Clínica Veterinária venceu a licitação promovida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) para castrar mais 5.400 cães e gatos de nosso Município. A empresa fará o serviço por R$ 799 mil. O preço máximo que a Prefeitura estava disposta a pagar era de R$ 805 mil.

Em Brasília

Durante uma sessão plenária extraordinária que a Câmara realizou esta semana, a vereadora Tatiana Nogueira (PSDB) cobrou explicações do secretário de Governo, Genildo Carvalho, em relação a despesas que ele teve em Brasília em abril do ano passado. As principais críticas foram com relação aos gastos com alimentação do secretário, que ela considerou exagerados.

Precipitada

Embora seja preciso anotar que Tatiana está correta em fazer as cobranças, já que é uma vereadora legitimamente eleita, talvez tenha faltado a ela um pouco de cautela em sua fala. Afinal, ela externalizou suas conclusões sem que antes tivesse ouvido o secretário. Ao não fazer isso, seu discurso pode soar para os mais atentos como politiqueiro e não simplesmente de alguém preocupado com a correta aplicação dos recursos públicos.

Explicações

Sobre o ocorrido, Genildo explicou que as despesas ocorreram em viagem oficial que realizou à capital federal entre os dias 7 e 13 de abril do ano passado. Naquela oportunidade acontecia lá a marcha dos municípios, tradicional evento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Genildo ainda ficou em Brasília outros dois dias visitando ministérios e gabinetes de deputados federais na tentativa de captação de recursos oriundos de emendas parlamentares para Araucária. Além dele, o procurador-geral do Município, Simon Gustavo de Quadros, também representou Araucária na Marcha.

Despesas

Ainda conforme Genildo, as despesas dele e de Simon em Brasília, com exceção de hotel e passagem área, custaram aos cofres públicos R$ 2.011,93 e foram quase todas pagas com uma portaria que estava em seu nome. No valor estão inclusos gastos com táxi, alimentação e estacionamento.

Alimentação

Um dos pontos mais criticados por Tatiana foram as despesas com alimentação. Conforme Genildo, as que foram pagas com recursos públicos totalizaram R$ 1.333,90. Como foram sete dias, isso significou gastos diários de R$ 190,55. Como nos valores estão inclusos também a alimentação de Simon, isso resulta numa média de R$ 95,28 por pessoa a cada dia com almoço, lanche da tarde e jantar.

Cerveja

Tatiana descascou também o fato de numa das notas constar a compra de um chopp. Genildo explicou que a Prefeitura não permite o custeio de bebida alcóolica com recursos públicos. Assim, quando da prestação de contas, gastos assim precisam ser ressarcidos ao Município por meio de uma guia de pagamento. Do contrário, o valor é debitado do salário do servidor.

R$ 8 mil

Ainda conforme Genildo, ao longo de três anos do atual mandato, ele gastou com portarias R$ 8 mil. Valores estes que foram utilizados em viagens que ele esteve representando o Município em nome do prefeito e a interesse da administração.

Transparente

O secretário ainda fez questão de dizer que fez um levantamento de todas essas despesas que pagou com portarias e que as enviará à Câmara, ao Ministério Público e entidades de controle social existentes na cidade, tudo para que não pairem dúvidas sobre sua conduta à frente da Secretaria de Governo.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1198 – 06/02/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*