Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1201

Notas Políticas – Edição 1201


Carnaval

Por conta do feriado de Carnaval a Câmara não realizou sua tradicional sessão semanal nesta segunda-feira, 24 de fevereiro. Para a próxima segunda, 2 de março, a partir das 18h, a plenária está confirmada.

Amanhã

Nesta sexta-feira, 28 de fevereiro, a partir das 10h, acontece no plenário da Câmara a audiência pública de prestação de contas referente ao terceiro quadrimestre do ano passado. Uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o encontro acontece no plenário da Câmara de Vereadores e tem como objetivo demonstrar como Prefeitura e Câmara utilizaram os recursos públicos nos meses de setembro a dezembro de 2019.

Janela da infidelidade

Com o fim de fevereiro batendo à porta, inicia-se no dia 5 de março a chamada janela da infidelidade partidária. Aquele período em que os atuais vereadores poderão migrar para outros partidos sem correr o risco de perder seus mandatos. A janela será fechada em 3 de abril.

Expectativa

Dos atuais vereadores, por exemplo, há expectativa com relação a qual será o destino de alguns que estão em siglas nanicas. É o caso, por exemplo, da própria presidente da Câmara, Amanda Nassar, que hoje está no PMN e lá não deve permanecer. Outro cujo futuro é incerto é Fábio Pedroso, que atualmente está no PRP.

Caminhos

Além dessa questão das siglas nanicas, há também expectativa com relação à filiação de alguns vereadores, tendo como horizonte o posicionamento de seu partido na disputa majoritária. Um caso, por exemplo, é o do vereador Celso Nicácio, que hoje está filiado ao PSL. O partido, como se sabe, deve lançar Gustavo Botogoski candidato a prefeito. Nicácio, porém, estaria mais propenso a apoiar a candidatura à reeleição do atual prefeito Hissam Hussein Dehaini.

Sinecuras e Fim de Feira

Outra expectativa é com relação a como se posicionarão aquelas velhas lideranças políticas que acabaram tendo seus nomes envolvidos nas operações que balançaram a política araucariense nos últimos anos. Esta será a primeira eleição municipal pós Sinecuras e Fim de Feira.

De volta

Desses políticos, o que mais estaria propenso a ser candidato é Pedro Ferreira de Lima. Liderança muito forte nas regiões do Thomaz Coelho e Alvorada, ele é tido como nome certo na disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores para a legislatura 2021-2024.

Não vai

Pedrinho da Gazeta é marido de Lucia de Lima, que atualmente é vereadora. Esta, porém, não deve tentar a reeleição, abrindo espaço justamente para o retorno do esposo. A questão agora é saber por qual legenda ele será candidato.

Família

Falando em candidaturas familiares, outra dúvida é com relação ao comportamento de Tatiana Nogueira e família nesta eleição. Ela já disse várias vezes que não tentará a reeleição. Em 2016, como se sabe, Tatiana foi eleita com o apoio de seu então marido, Alex Nogueira, que foi candidato a vice-prefeito naquele pleito e vinha de uma eleição em 2012 em que foi um dos vereadores mais votados. Agora, em 2020, muita coisa mudou. Tatiana já não é mais casada com Alex, que é réu em ações da Sinecuras, tendo, inclusive, passado algum tempo preso. Nesse interim também tivemos o falecimento do pai de Alex, Acir Nogueira, que possuía densidade política própria. Com tantos acontecimentos, ninguém sabe direito o que sobrou do capital político da família Nogueira para usar nestas eleições. Sabe-se, porém, que há conversas para que o irmão mais velho de Alex seja testado nas urnas. Vamos aguardar.

Substituição

O PTC decidiu mudar o nome de seu pré-candidato a prefeito de Araucária. Saiu o advogado Dr. Marin e entrou o professor José Luiz Brogian Rodrigues. A rodagem deste segundo nas causas municipais, é fato, é infinitamente maior do que a do primeiro.

Plano Diretor

Foram escolhidos no início deste mês os representantes da sociedade civil para integrar o Conselho do Plano Diretor. Infelizmente a sociedade local ainda não se apropriou corretamente dessas formas de participar do dia a dia do desenvolvimento de sua cidade. Justamente por isso tivemos a peculiar situação de simplesmente não ter havido concorrência para as vagas destinadas à comunidade. Foram cinco candidatos para cinco vagas.

Os eleitos

Obviamente, a falta de concorrência não quer dizer que os eleitos para a gestão 2020-2022 não estejam habilitados para a função. São eles: Jester Luiz Furtado (Conselho Municipal de Promoção de Igualdade Racial – COMPIR), Daniella Cristina Amaral dos Reis (Associação de Moradores do Boqueirão), Reginaldo Dias Damacena (Associação de Moradores III Milênio do bairro Jardim Santa Clara), Athaides de Azeredo e Silva (Associação de Pastores e Líderes Evangélicos de Araucária), Manoel Ehlke Ozório (Conselho Regional de Corretores de Imóveis 6a Região – CRECI/PR), Rúbia Fabiana Baja (Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Araucária – OAB/PR), Jaguaracy Santana dos Santos (Espaço Vida Araucária – EVA) e Juscelino Katuragi de Melo (Associação Comercial Industrial e Agropecuária de Araucária)

Guajuvira

A licitação aberta pela Prefeitura para pavimentar um trecho de mais de três quilômetros da estrada de Guajuvira já tem ganhadora. A obra será executada pela Marc Construtora de Obras. De acordo com o edital, o trecho a ser asfaltado tem início na rua Pedro Zielinski, estendendo-se por quase 500 metros até a rua Pedro Czanovski e dá lá mais 2.917.045 metros, totalizando quase 3,5km. A obra estava orçada em R$ 7,9 milhões, sendo que seis empresas disputavam o direito de executá-la. A Marc venceu com preço de R$ 6.313.774,27, quase R$ 1,5 milhão de desconto.

360 dias

Os trabalhos no local devem ser iniciados nas próximas semanas e levarão 360 dias até serem concluídos. Eles incluem, além do pavimento propriamente dito, toda a parte de terraplanagem, sinalização viária, iluminação pública e implantação de ciclovia.

Palestra

Quem gosta de política e quer entender um pouco melhor as regras de coligações partidárias e o cálculo para ver quem ficará com as vagas de vereador nas eleições deste ano tem um importante compromisso na noite desta quinta-feira, 27 de fevereiro, às 19h. É que a direção da Câmara promoverá uma fala. Dylliardi Alessi discorrerá sobre o tema. Ele é presidente da Comissão de Acompanhamento Legislativo da OAB-PR. A palestra acontece no plenário da própria Câmara e a entrada é gratuita.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1201 – 27/02/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*