Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1202

Notas Políticas – Edição 1202


30 dias

É o prazo que falta, a contar de hoje, para que os interessados em disputar as eleições municipais deste ano se acomodem em algum partido.

Correria, negociações

E com o prazo se esvaindo, está aberta a temporada de negociações e contas para ver em qual partido seria mais interessante fincar bandeira na tentativa de ficar com uma das 11 vagas disponíveis no Legislativo municipal.

Quase 700

Uma palestra realizada na Câmara na noite do dia 27 de fevereiro esclareceu algumas dúvidas sobre quociente eleitoral e montagem de chapas proporcionais. Temas que sempre dão um nó na cabeça de muitos candidatos a vereador. Da fala, destaque para a constatação de que candidato a vereador que não fizer entre 650 e 700 votos não terá a mínima chance de ficar com uma cadeira no Legislativo municipal. Este número representa os cerca de 10% do quociente eleitoral. E, como se sabe, quem fizer menos de 10% do quociente não se habilita para ficar com a vaga, mesmo que entre pela regra das sobras.

Outros tempos

Em eleições passadas, já tivemos candidato a vereador fazendo 3.000 votos. Isto, porém, foi no tempo das vacas gordas. Hoje a realidade é outra. Não há muita gente com recursos suficiente para investir numa campanha, também não temos nenhum candidato que possamos lacrar “este é puxador de votos”. Logo, mais do que nunca, a conquista de uma cadeira na Câmara será uma construção coletiva da chapa.

Pré-candidato

E falando em eleição municipal, o engenheiro Péricles Alves Pinto, que atuou durante muitos anos como conselheiro do Conselho do Plano Diretor, anunciou que é pré-candidato a prefeito. Filiado ao AVANTE, será a primeira empreitada partidária dele, que é muito conhecido na região central da cidade.

E o PV?

Uma foto da ex-deputada federal Rosane Ferreira ao lado do presidente do Partido Verde do Paraná, Francisco Caetano Martin, divulgada na semana passada movimentou os bastidores da política araucariense. A imagem foi postada no site PV e dava conta de que Rosane se reuniu com a executiva estadual no dia 27 de fevereiro para discutir o comando dos verdes em Araucária e também que houve o convite de Martin para que Rosane fosse novamente candidata a prefeita agora em 2020.

Sem intenção

Questionada sobre a intenção de disputar a Prefeitura agora em 2020, Rosane disse a esta Coluna que não será candidata a prefeita e que já informou as executivas estadual e nacional sobre sua decisão. Sobre o que será do PV no cenário municipal, ela informou que a chapa a vereador será lançada com certeza. Já os posicionamentos sobre a eleição majoritária serão tomados durante a convenção.

Cidadania

A presidente da Câmara, Amanda Nassar, já estaria com praticamente os dois pés no Cidadania. Atualmente ela está filiada ao PMN, mas lá não ficará. Nos últimos dias ela teria se reunido com o presidente municipal do Cidadania, Genildo Carvalho, e praticamente batido o martelo quanto ao seu destino.

PL

Já o vereador Fábio Pedroso, que atualmente está no PRP, deve ir para o Partido Liberal (PL), que será gestado em Araucária por Clodoaldo Sezinando. O PL é o antigo PR, que em Araucária estava sob a tutela do vereador afastado Ben Hur Custódio de Oliveira.

É o que tem pra hoje

Construindo uma base de apoio para sua tentativa de retorno às eleições, o ex-prefeito Albanor José Ferreira Gomes tem ido pessoalmente à caça de filiações para encorpar o Podemos. E nessa busca de apoios Zezé não tem sido muito seleto, aceitando ser fotografado ao lado de pessoas que sabidamente não são bem quistos entre aqueles que sempre foram seus apoiadores.

Descarte

É como disse um observador da política local, “Zezé está tentando reciclar até o material dispensado por Hissam”. A frase foi em alusão ao boato de que o ex-prefeito anda aceitando até o apoio de antigos bajuladores do atual prefeito, que teriam sido demitidos por incapacidade técnica. Um tipo de apoio que em outros tempos, Albanor jamais aceitaria.

Saúde e Educação

Audiência pública de prestação de contas realizada na semana passada na Câmara mostrou que, em 2019, a Prefeitura investiu mais em Educação e Saúde do que o mínimo exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). 32,90% da receita, ou quase R$ 238,4 milhões, foram destinados à Educação quando o mínimo legal seria 25%. Já com Saúde a despesa foi de 20,80%, ou R$ 150,7 milhões. O mínimo legal é de 15%.

Bombou

As transferências de ICMS do Governo do Estado para a Prefeitura em fevereiro foram pra lá de gordas. Superaram em quase R$ 10 milhões os valores do mesmo período do ano passado. A cidade recebeu exatos R$ 36.361.538,60. Em fevereiro de 2019 haviam sido R$ 27.094.550,29. Os valores são líquidos.

Sete

Na sessão plenária desta segunda-feira, 2 de março, a Câmara derrubou sete vetos feitos pela Procuradoria Geral do Município (PGM) a projetos de lei de iniciativa dos vereadores. Com a derrubada, o próprio Legislativo publica a lei, a qual teria que passar a valer. Isto, claro, se o Município não buscar a inconstitucionalidade da lei na Justiça.

Pensando em voltar

O empresário Renaldo Rodrigues estaria analisando a hipótese de voltar à disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores nas eleições deste ano. Ele, que já ocupou o cargo entre 2005-2008, tendo considerado um dos mais atuantes vereadores daquela legislatura, está profundamente decepcionado com a imagem que o parlamento municipal tem passado à população nos últimos anos e acredita que só a presença de pessoas com uma história de trabalho e sucesso na vida privada pode ajudar na recuperação da reputação do Poder Legislativo. A possibilidade de retornar às disputas municipais teria sido vista com bons olhos pelo deputado federal Luizão, que preside o seu partido no Paraná. A sentença sobre o retorno ou não, porém, ficará mais para o meio do ano. Até lá, Renaldo pretende seguir consultando suas bases e conversando com a população sobre o assunto.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1202 – 05/03/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*