Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1204

Notas Políticas – Edição 1204

No aquecimento


Havia certa expectativa com relação ao retorno de Vanderlei Cabeleireiro à Câmara de Vereadores já nesta semana. Porém, até o momento, o ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não apreciou o pedido feito pela defesa do edil para que lhe fossem estendidos os efeitos do habeas corpus que autorizou Francisco Carlos Cabrini a retomar seu assento no plenário. Antes de decidir, o ministro quis ouvir o Ministério Público Federal.

Troca

Caso se confirme o retorno de Vanderlei à Câmara, Aparecido Ramos (PDT) voltará a ser suplente.

Sexta-feira 13

Na última sexta-feira, 13 de março, a Vara Criminal de Araucária voltou a ouvir João Caetano Saliba Oliveira, colaborador da operação Sinecuras. O depoimento se deu na ação criminal popularmente conhecida como Mensalinho.

Complementar

O depoimento prestado por Caetano nesta sexta-feira foi complementar ao que ele já havia dado no ano passado e foi necessário porque trechos da primeira oitiva acabaram ficando inaudíveis.

Agosto

Com o depoimento de Caetano complementado, a juíza Debora Cassiano Redmond interrogará os réus desta semana novamente em agosto. Considerando esses novos atos necessários ao processo, dificilmente teremos uma sentença em primeiro grau da fase Mensalinho sendo dada ainda em 2020.

Plenárias

Com as medidas de prevenção e contenção ao coronavírus, a Câmara de Vereadores adotou algumas medidas para diminuir o fluxo de pessoas durante as sessões plenárias ordinárias de segundas-feiras. Pelas novas regras, só poderão participar presencialmente dos trabalhos os vereadores, servidores e terceirizados indispensáveis à realização do ato. De público externo somente a imprensa poderá acompanhar as discussões. O restante das pessoas poderá assistir as plenárias de casa, por meio da internet.

Desculpas

Falando em plenária, a da última segunda teve pedido de desculpas. O vereador Fábio Pedroso (PRP) disse aos demais pares e especialmente à presidente da Casa, Amanda Nassar (PMN) que estava arrependido do comportamento inadequado que teve na semana anterior. O edil pontuou que estava de cabeça quente. Como se sabe, naquela oportunidade, Fábio abandonou a reunião após ficar bastante exaltado pelas constantes interrupções e questionamentos vindos de algumas pessoas presentes à sessão e acusou Amanda de não respeitar o regimento, pois não coibia as manifestações externas.

Tá perdoado!

Amanda e os demais vereadores disseram aceitar o pedido de desculpas de Fábio Pedroso e a sessão seguiu.

Convenção

Marcada para o próximo domingo, 22 de março, a convenção do PDT foi cancelada. O evento aconteceria no plenarinho da Câmara e nele seria definido o novo diretório municipal da legenda. Porém, por conta das medidas de prevenção ao coronavírus, os representantes da sigla na cidade decidiram adiar o encontro. A nova data ainda não está marcada.


Comissões

Com o retorno dos vereadores Francisco Carlos Cabrini (PP) e Ben Hur Custódio de Oliveira (PL) à Câmara foi necessário reorganizar algumas comissões permanentes do Poder Legislativo. A eleição aconteceu nesta segunda-feira, 16 de fevereiro. Havia vaga nas comissões de Finanças e Orçamento (CFO), Obras e Serviços Públicos (COSP) e Cidadania e Segurança Pública (CCSP).

Mais importante

Das três comissões, a mais importante é, sem dúvida, a de Finanças e Orçamento. A vaga nela coube a Ben Hur, que fará companhia a Tatiana Nogueira (PSDB) e Aparecido Ramos (PDT).

Outras

Já a vaga pendente na Comissão de Obras e Serviços Públicos ficou com Cabrini e a na de Cidadania e Segurança com Ben Hur.

EstaR

O vereador Fábio Alceu (PSB) protocolou na segunda-feira (16) um requerimento para obter informações quanto à fiscalização do Estacionamento Rotativo (EstaR). Isto porque ele teria recebido informações de que o Departamento de Trânsito não estaria fazendo esse serviço.

Licitação

De acordo com o apurado por esta Coluna, a rotatividade das vagas segue valendo. No entanto, por enquanto, a fiscalização do EstaR não estaria mesmo acontecendo. Isto porque teria havido problemas na licitação promovida pela Secretaria Municipal de Urbanismo (SMUR) para escolher a empresa que disponibilizaria os equipamentos que fazem a leitura das placas. Por conta desse imprevisto, o certame teve que ser reiniciado.

Vinte dias

Ainda conforme a SMUR, a expectativa agora é que uma nova licitação aconteça em até vinte dias.

Terminando

Faltando quinze dias para que os interessados em disputar as eleições deste ano se acomodem em algum partido, o cenário é de indefinição. Todos buscando uma legenda que tenha candidatos bons de voto, mas “nem tão bons assim”. Afinal, a ideia é fazer do companheiro escada e não ser a escada dele.

Vereadores

Entre os atuais vereadores, por exemplo, são várias as indefinições. A ida de Amanda Nassar para o Cidadania, por exemplo, já não é tão certa assim.

PSL

Já no PSL a expectativa é pela saída ou não de Celso Nicácio. Ao que se sabe, ele estaria em busca de um partido que pertença à base de apoio do prefeito Hissam Hussein Dehaini (Cidadania). Mas tem que ser um partido com boas escadas, ninguém que ameace a sonhada reeleição.

Podemos

Comentou-se também nos últimos dias que Xandão poderia deixar o PSL e ir para o Podemos, do ex-prefeito Albanor José Ferreira Gomes. Ao que se sabe, porém, tudo não passou de boato e ele segue firme ao lado de Gustavo Botogoski, que será o candidato do partido a prefeito.

Suplente

Outro fato que ajuda a segurar Xandão no PSL é o fato de ele ser um dos suplentes da legenda na Assembleia Legislativa. E, como se sabe, nas eleições deste ano, o PSL deve lançar vários deputados estaduais como candidatos a prefeito. Logo, dependendo de quantos peesselistas forem eleitos, Xandão “cai pra dentro” da Assembleia.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1204 – 19/03/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*