Home / Colunas / Notas Políticas / Notas Políticas – Edição 1208

Notas Políticas – Edição 1208


Apresentados

Terminou nesta terça-feira, 14 de abril, o prazo para que os partidos submetessem ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do sistema FILIA, a relação atualizada de seus filiados. É com base nesta lista que a Justiça Eleitoral verifica se os futuros candidatos a prefeito ou a vereador estavam filiados às legendas pelas quais disputarão o pleito em 4 de abril, seis meses antes do dia da eleição.

Pré-candidato

Falando em eleições, o empresário Isac José Efraim Fialla, da rede de postos de combustíveis Fialla, confirmou esta semana que se filiou ao PROS com a intenção de disputar a cadeira de prefeito de Araucária no próximo dia 4 de outubro.

Animado

De acordo com Isac, ele aceitou o convite do PROS para encabeçar a chapa majoritária da legenda. Ele afirmou que está animado com a pré-candidatura, mas ressalvou que a intenção é coligar com o PSL, que também tem pré-candidato a prefeito. “Até as convenções vamos alinhando para verificar quem sairá candidato a prefeito pelos dois partidos”, pontuou.

Equívoco

A propósito, o PSL tem como pré-candidato a prefeito o advogado e engenheiro agrônomo Gustavo Botogoski. Repassamos essa informação na coluna da semana passada. Naquela oportunidade, porém, pontuamos que Gustavo foi candidato a vice do atual prefeito, Hissam Hussein Dehaini (Cidadania) na eleição de 2016. O correto era dizer que ele foi vice de Hissam em 2012.

PROS

Ainda sobre o PROS, o partido garante que tem 30 pré-candidatos a vereador: 19 homens e 11 mulheres. Entre os mais animados para a disputa estão Jaime Brum, Luizinho, Primo, Nelson Dias, Ana Eulália, Dra. Viviane Mazeppa e Dra. Geysa Merlin, a filha dona Marília da Emater.

MDB

Partido que já teve alguns prefeitos ao longo da história de Araucária, o MDB trabalha com a pré-candidatura à majoritária de Hino Dirlei Falat Pereira de Souza. Biólogo e proprietário do Centro Educacional Exato, ele já foi vice-prefeito da cidade entre os anos de 1997 e 2000.

PT

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores também lançará candidatura majoritária. Muito provavelmente o candidato a prefeito será o Rivadal Padilha. A ideia também é lançar chapa completa à Câmara de Vereadores. Por enquanto, já disseram que têm interesse na disputa Osvaldo Marcondes, Paulo Antunes, Inisvaldo Flausino, Antônio do Sindimont, Professora Cris e Luciano Zanetti do Sindipetro.

PTC

Totalmente repaginado, o PTC municipal também promete lançar chapa completa nas eleições deste ano. O pré-candidato a prefeito é o professor da rede municipal José Luiz Brogian Rodrigues, que por muito tempo esteve filiado ao PV. Entre os pré-candidatos a vereador estão Leandro da Academia, Boy da Cruel Games, Guimaraes da Guarda Municipal, Odir dos Correios, Juliana da Escola Interarte, Eli Rico Barbeiro e Ronaldo do Sindmont. Segundo a direção do partido, um dos compromissos com quem aderiu à legenda foi que ela não teria medalhões e assim foi feito.

Afastamentos

Dos integrantes do primeiro escalão do prefeito Hissam Hussein Dehaini, quatro se desincompatibilizaram, abrindo mão de cargos cuja nomenclatura podia ser impeditiva à uma eventual candidatura a vereador. O secretário de Esportes e Lazer João Carlin Padilha, o diretor geral da Secretaria Municipal de Segurança Pública Laercio Aguiar e dois superintendentes da Secretaria de Planejamento: Wilmer Silva e Marinalva Herrero. Alguns deles talvez retornem à administração como cargos em comissão sem poder de direção. Para estas funções “mais simples”, a legislação autoriza que eles se afastem três meses antes do pleito.

Norte

Depois de algum tempo batendo cabeça, a base do prefeito Hissam na Câmara de Vereadores voltou a ter, digamos assim, um norte. E os méritos disso, é preciso ressaltar, são do vereador Ben Hur Custódio de Oliveira, que retomou seu assento no parlamento municipal há algumas semanas.

Articulação

Ben Hur, que nessa janela partidária, trocou o PR pelo Cidadania, tem demonstrado muita eficiência na condução da base. Essa coesão na definição das pautas prioritárias da gestão, inclusive, tem evitado aquela “bateção” de cabeça que vinha sendo vista dentro da Câmara na hora de algumas votações e até na defesa da administração.

Câmara

Falando em Câmara, os vereadores se reuniram nesta segunda-feira, 13 de abril, para uma nova sessão plenária. Por conta da pandemia, os encontros tradicionais de segunda à noite não vêm acontecendo regulamente. A última sessão havia sido em 26 de março.

Mais vagas

Na sessão desta segunda-feira foi aprovado em primeira votação o projeto de lei que cria mais 75 vagas de professor das chamadas séries iniciais para atuar na rede municipal de ensino.

Arquivamento

Os vereadores que integram a Comissão recebida pela Câmara para apurar se o secretário de Governo, Genildo Carvalho, praticou irregularidade em despesas pagas por meio de portarias enquanto esteve em viagem oficial representando o Município de Araucária, isto em abril de 2019, decidiram arquivar o procedimento. A decisão foi tomada após receber as explicações dadas pelo secretário.

Relatório

Como se sabe, a Comissão foi recebida após denúncia feita à Câmara por uma moradora da cidade. Depois de instaurada, Genildo foi notificado e apresentou defesa. Com a denúncia e a defesa em mãos, os vereadores que integram o grupo elaboraram um relatório em que ficou demonstrado, segundo os edis, que não há argumentos legais para seguir com a investigação.

Votação

O relatório feito pelos vereadores que integram a Comissão precisa agora ser submetido ao plenário da Câmara. Essa votação, inclusive, quase foi feita na sessão desta segunda-feira. Porém, os edis decidiram adiá-la para semana que vem para que todos pudessem ler mais atentamente o que diz o documento.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1208 – 16/04/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*