Home / Notícias / Política / Nova fase do mutirão prevê castração de 5.400 cães e gatos

Nova fase do mutirão prevê castração de 5.400 cães e gatos


Uma das principais ações de combate ao abandono de cães e gatos nos últimos anos, o mutirão de castrações da Prefeitura de Araucária deve voltar com tudo nos próximos meses. Serão mais 5.400 esterilizações, praticamente o dobro do realizado na primeira etapa do programa.


A licitação para escolha da empresa que realizará as castrações já foi publicada e sua abertura está programada para sexta-feira da semana que vem, 31 de janeiro. Como a concorrência está sendo feita na modalidade pregão, se não houve recursos, até o final da primeira quinzena de fevereiro já é possível ter contrato assinado com a vencedora.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), responsável pela gestão do projeto, estimou em R$ 805 mil o investimento nas 5.400 castrações. O valor final da contratação, porém, deve baixar caso haja disputa entre as empresas interessadas na execução do serviço.

Das castrações previstas no certame, 3.400 são destinadas para cães, sendo 2.300 para fêmeas e 1.100 para machos. Já no caso dos gatos o edital prevê 600 esterilizações para machos e 1.400 para fêmeas. A empresa que vencer o certame também terá que implantar um microchip em todos os animais operados.

Como o procedimento de esterilização varia conforme a espécie e o sexo do pet, os custos também são diferentes. No caso dos cães, a SMMA está disposta a pagar até R$ 141,43 por castração de macho e R$ 173,33 por fêmea. Nos gatos, o valor é de R$ 113,76 para machos e R$ 130,48 para fêmeas.

Mutirões

Tão logo a empresa vencedora seja conhecida, a Secretaria de Meio Ambiente deve começar a organizar os mutirões de castração. As regras para definição das famílias beneficiadas pelo programa devem ser praticamente as mesmas dos mutirões passados.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Vitor Cantador, afirma que buscará trabalhar também em parceria com os CRAS de cada região da cidade, já que são esses serviços os que estão mais próximos das famílias carentes de Araucária. “Nosso objetivo é atender aquelas famílias que mais precisam do poder público, que têm um cão ou um gato, mas que não teriam condições de pagar uma castração. Simultaneamente a isso, queremos também estimular a guarda responsável, pois as pessoas precisam entender que ter um animalzinho é algo muito sério. Da mesma forma, essas castrações combatem o abandono e o sofrimento de animais, pois sabemos que diante de uma ninhada que poderia ter sido evitada, muitas pessoas acabam simplesmente abandonando esses cães e gatos nas ruas. Ou seja, é um programa muito bacana, porque beneficia tanto as famílias como os animais e a saúde pública”, pontuou o secretário.

Texto: Waldiclei Barboza

Foto: arquivos

Publicado na edição 1196 – 23/01/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*