Esta será a visão que o próximo presidente da Câmara terá do plenário
Esta será a visão que o próximo presidente da Câmara terá do plenário

Os onze vereadores que integram o parlamento municipal escolhem na manhã desta sexta-feira, 5 de dezembro, a partir das 10h30, os novos integrantes da Mesa Diretora da Câmara para o biênio 2015-2016 e assim como na definição de quem comandaria a Casa em 2013 e 2014, a semana foi de muitas estratégias, principalmente do grupo que detém a maioria do Legislativo municipal atualmente.

Esse grupo é composto de seis vereadores: Pedrinho Nogueira (PTN), Adriana Cocci (PTN), Alex Nogueira (PSDB), Josué Kersten (PT), Vanderlei Cabeleireiro (DEM) e Wilson Roberto David Mota (PROS). Um sétimo edil, apesar de não pertencer ao time, é considerado parceiro do sexteto. Trata-se de Clodoaldo Pinto Junior (PT). Do outro lado estão Esmael Padilha (PSL), Francisco Cabrini (PP), Pedrinho da Gazeta (PMDB) e Paulo Horácio (SD).

Embora sejam dois os grupos, não se pode dizer que se trata de uma disputa entre oposição e situação ao governo municipal. Isso porque, na prática, todos – sem exceção – têm um pé, quando não os dois, na administração do prefeito Olizandro José Ferreira (PMDB). Justamente por isso, a briga pelo comando da Câmara é muito mais por estrutura e capacidade de negociação política do que necessariamente entre correntes partidárias.

Refúgio

Esta semana, o sexteto, que tenta se manter no comando da Casa decidiu se refugiar num lugar “secreto” para evitar que seus integrantes pudessem ser seduzidos por propostas vindas do quarteto. Lá, o sinal de celular é praticamente inexistente, cada vereador tem seu quarto, a alimentação farta, assim como o contato com a natureza. Cinco deles entraram no casulo já na segunda-feira, 1º de dezembro. Já Pedrinho Nogueira e Clodoaldo foram para lá no final da tarde de quarta-feira, 3 de dezembro.

No conclave, além de decidir quem será o novo papa da Câmara, o “sexteto mais um” também está procurando aparar algumas arestas entre seus integrantes. Discutem ainda o nome dos outros ocupantes da Mesa e, obviamente, questões mais mundanas, como a divisão daqueles cargos pertencentes à Presidência, indicação de estagiários, porta-voz das necessidades do grupo junto ao Executivo e coisas do gênero.

Direto

Embora não tenham divulgado o local do refúgio, sabe-se que ele fica a cerca de vinte minutos de carro de Araucária. A proximidade à Câmara, aliás, foi estrategicamente pensada para possibilitar que eles dormissem no refúgio de ontem para hoje e viessem direto de lá para a sessão que elegerá o novo presidente nesta manhã. Desta forma, não periga que eles – nem por um minuto – possam ser seduzidos pelo canto da sereia.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: Victor Amaral / Arquivo O Popular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.