No dia em que Jesus foi batizado por João Batista no rio Jordão, o céu se abriu e do alto dos céus ouviu-se uma voz que dizia: ‘este é o meu filho amado em quem coloco toda a minha complacência; escutai-o’. A partir deste momento, Jesus sai da sua vida silenciosa, desconhecida, e começa a anunciar a boa nova do Reino. Literalmente, ele inicia a sua missão neste mundo, como filho de Deus, que veio para revelar o rosto misericordioso do Pai. Causa perplexidade nos moradores de Nazaré, especialmente nos parentes, o fato de que Jesus muda radicalmente sua postura diante do mundo.

Na mente dele, ele continua sendo o filho de José, o carpinteiro, e de Maria, a dona de casa. No entanto, ele se transforma, e sua vida já não pertence mais aos seus pais, mas é colocado a serviço da transformação da humanidade. Suas palavras, seus gestos e suas ações, vão simplesmente revolucionar o jeito de ser dos homens até então. Começa uma nova realidade, um novo reino, como ele mesmo disse: ‘o Reino de Deus está entre vós. Cumpriu-se aquilo que vocês acabaram de ouvir’, disse, referindo-se às palavras do profeta Isaías.

O batismo de Jesus é emblemático, porque inicia uma nova história em sua vida. Ele já não será mais o mesmo, pois, a partir de então, toda a sua vida é colocada a serviço de uma missão que simplesmente transformará toda a humanidade. Nunca ninguém falou como este homem; nunca ninguém amou como ele; nunca ninguém fez tanto bem, sem pensar absolutamente em si mesmo; o mundo já não será mais o mesmo, tanto assim, que o tempo é dividido em antes e depois de Jesus. Que transformação radical no curso da história! Um homem que veio para resgatar a verdadeira identidade do ser humano, indo especialmente ao encontro dos mais necessitados, carentes, abandonados e excluídos da sua sociedade. Através de suas palavras e seus gestos, ele deu vida ao verdadeiro projeto de Deus, de amor e misericórdia, totalmente esquecido e abandonado pelas autoridades civis e religiosas do seu tempo. Ele não veio para falar em causa própria, mas toda a sua vida foi colocada a serviço da construção do reino do seu Pai, o Reino de Deus.

Assim como o batismo transformou completamente a vida de Jesus, também o nosso batismo nos faz filhos de Deus, membros de uma comunidade a serviço de uma missão. O batismo nos faz pessoas novas, renovadas, criadas para sermos, a exemplo do mestre, construtores do Reino de Deus. Infelizmente, poucos compreendem esta dimensão do batismo, e para muitos, ele não passa apenas de um rito. Ou então, de uma tradição que vem de gerações, como se a falta do mesmo, pudesse criar doenças, sapinhos ou mal olhados na criança. Batiza então, para evitar qualquer desgraça na vida do filho, e não com a consciência de educá-lo para que seja sal e luz na Igreja e na sociedade.

Precisamos retomar o verdadeiro sentido do batismo, que nos torna criaturas novas, criadas por Deus para ajudarmos a este mundo ser melhor, mais à imagem do Criador. O batizado deveria ser no mundo um sinal de uma nova realidade, e suas palavras e seus gestos, a exemplo de Jesus, deveriam ser de transformação e de amor aos irmãos. O verdadeiro batizado coloca a sua vida a serviço da sociedade, para ajudar o mundo a ser mais humano, mais justo, mais irmão. Através de gestos concretos, se dispõe a oferecer o seu melhor para a construção do Reino de Deus. Desejo que você renove o seu batismo todos os dias da sua vida, despertando em você o compromisso de amor, de doação e de entrega total aos irmãos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.