Compartilhe esta notícia

Tragédia em seu mais completo sentido. A morte violenta de um adolescente de quinze anos nunca será algo normal, nem que se repita mil vezes. A morte do jovem Lucas Gonçalves de Lima, 15 anos, de família decente, conhecido pelos vizinhos e parentes como pessoa de bem e sem qualquer envolvimento com drogas ou algo do tipo, que foi morto com um tiro no peito, vítima de um homem aparentemente descontrolado que parou o carro e começou a discutir com o garoto no meio da rua.

Fica a curiosidade em saber o que teria dito o jovem, que estava com um amigo andando de skate, a ponto de motivar esse homem a sacar uma arma atirar nesse rapaz que, por sua, vez estava armado de… um skate! É de encher de medo qualquer um, saber que uma pessoa com esse nível de descontrole ainda esteja pelas ruas. Em um momento de fúria, sabe-se lá o motivo, acaba-se com os sonhos do jovem, da família. O próprio autor acabou com sua vida também. Pois se a intenção era proteger sua filha, o fez da maneira mais errada possível, pois vai acabar preso, sua família exposta e sua filha sem ter um pai por perto para apoiá-la no restante de sua adolescência.

Criar filhos nos dias de hoje é um imenso desafio. Ainda mais quando eles atingem a adolescência e começam a querer ter vida própria. Os riscos e ameaças são tantos que, em algum ponto, ninguém sabe mais o que fazer para ter mais tranquilidade. Mas uma coisa é certa. Não será matando as pessoas que a solução virá. Pois pode acabar atingindo quem nada tem a ver com o problema. Pense nisso e boa leitura.
 

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio