Home / Notícias / Sem categoria / O cavalo morreu mo meio da rua. Para quem eu ligo?

O cavalo morreu mo meio da rua. Para quem eu ligo?


População não sabe a quem deve recorrer na hora de solicitar determinado serviço

A falta de informação da população na hora de solicitar determinado serviço à Prefeitura pode acabar dificultando a resolução de problemas simples de se resolver. Esta situação foi vivida por um morador do bairro Costeira, na manhã de ontem, dia 8. Ele tinha um cavalo que, por motivos desconhecidos, acabou morrendo. Diante de um problema de mais de 200 quilos, o sujeito não sabia a quem recorrer. Ligou para o Corpo de Bombeiros. Não adiantou. A segunda opção seria a Prefeitura. Mas, para qual secretaria? Meio Ambiente? Agricultura? Obras Públicas? Na verdade, nenhuma delas. Depois de ligar para várias secretarias, ele descobriu (graças a informação de um conhecido) que tinha de solicitar o serviço para a Secretaria de Transportes, que em menos de quatro horas, mandou uma máquina para cavar um buraco e enterrar o animal.

Outro problema parecido incomoda os moradores da rua Alagoas, no bairro Iguaçu. Lá, o asfalto volta e meia cede perto da mesma lombada e na hora de solicitar o conserto vem a dúvida: Secretaria de Obras ou Transportes? Os mais apressados talvez tenham respondido obras, mas, na verdade, o serviço de tapa-buracos é uma atribuição da SMTR.

Dúvidas como essas são comuns entre os moradores da cidade. Em parte a culpa é da população, que não procura se informar quais são as atribuições de cada secretaria. Porém, a culpa maior é da Prefeitura, que não divulga para a população a quem ela deve recorrer nestas situações. Em Curitiba, por exemplo, todas as solicitações de serviços são recebidas pelo telefone 156 da Prefeitura, que possui atendentes que anotam a solicitação e repassa ao setor responsável. Talvez, falte a Prefeitura de Araucária um serviço assim.

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*