Compartilhe esta notícia

Nesta semana o governador do Paraná, Beto Richa esteve em Araucária anunciando investimentos de urbanização. Quer dizer que o Governo do Estado está liberando dinheiro para a Prefeitura de Araucária executar obras de pavimentação, construção de calçadas em vias já asfaltadas e outras coisas mais.

Em que pese a importância da atenção dispensada à nossa cidade, é bom deixar claro que, na verdade, o que o Estado está fazendo nada mais é do que um empréstimo, uma antecipação de receita futura. Como não estamos “ganhando” nada, fica a pergunta: tá, e qual a vantagem nisso? Por que o prefeito Olizandro gabou (e muito) o governador na hora da assinatura da liberação do dinheiro? Ora, a resposta é óbvia: porque se o município tivesse que guardar esse tanto de dinheiro para só depois investir de uma única vez nas mesmas obras, iria se levar muito tempo. Simples assim. Asfalto e calçada é investimento em infraestrutura. Todo resto passa por aí, literalmente. Os imóveis se valorizam. Isso gera aumento de IPTU. Ruas sem poeira diminuem a incidência de problemas respiratórios e outros, o que reduz as despesas com Saúde tanto do Município quanto das famílias. Ou seja, a cidade cresce e se desenvolve.

Uma das ruas contempladas, por exemplo, é a duplicação e continuação da rua Agrimensor Carlos Hasselman, próximo ao CSU. Isso vai provocar um grande desenvolvimento daquele pedaço da cidade. Tende a melhorar o desempenho do comércio, pois facilita o acesso aos clientes, outros proprietários de imóveis dali devem terminar suas obras e oferecer mais salas para locação e por aí vai. Resumindo a conversa: só temos a comemorar esse pacotão de obras. Pense nisso e boa leitura.
 

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio