Iéu terminando mais cedo os sirviço da roça e como todo bom polaco que se preze, foi no armazéi do Iskapinski pra encontrar com a rapaizada e tomar uns golinho. Como inda sendo cedo, umas cinco da tarde, armazém estando vaziu e Iskapinski aproveitando movimento fraco pra visitar a sogra que estando nas última, também com quase cento e cinco ano non podia nunca estar nas primera. Iéu se sentando no banco de fora quando de repente o oreion começando a tocar. Iskapinski é quém sempre atendendo e anotando os recado e despóis nóis apanhamo e aproveitamo pra tomar uns golinho, comprar Maria-mole, suspiro, iéste sendo o sirviço de recado mais antigo da roça, mais como non tendo ninguém pra atender o telefônico iéu achando que non custando nada fazer favor de atender e anotar recado. Iéu atendendo e moça que estando do outro lado da linha foi querendo falar com Iskapinski, bém, já que iéu estando fazendo o papel dele non custando dizer que iéu sou iéle. Iéu falando que sendo iéu mesmo. Enton moça foi dizendo que pra minha segurança a ligaçon está sendo gravada, Desgracéra Mésmo, será que Iskapinski se metendo em confuson pra moça fazer interogatório? Moça foi perguntando se iéle continua morando no Capon Fechado, na Araukówia, quanto que Iskapinski ganhando por méis, se tendo dependente, iéu foi respondendo tudo que achando que devendo, só mintindo que Iskapinski ganhando mais de 10 mil Real só prá valorizar o amigo. Enton moça foi dizendo que sendo daquele Banco Santo, o Santo Andrér. Iéu já pensando que Iskapinski anda devendo na praça e non contando nada pra ninguém e moça querendo cobrar divida, coitado do Iskapinski. Se banco quizer tomar o armazéi do Iskapinski como que vai ser a vida na roça sem o único lugar pra tomar cachaça?. Enton moça continuando dizendo que dando oportunidade pra iéle, que iéle podendo pagar todas as conta dele com um tal de Carton de Crédito. Iéu non pensando duas véis, se é pra ajudar o Iskapinski a sair do buraco iéu fazendo qualquer coisa pra arumar vida do amigo e foi falando pra moça que iéu aceitando iéste Carton de Crédito se non custando muito caro, moça falando que primero ano sendo de graça e ainda gerando ponto pras viage, Enton iéu pergunto pra moça de podendo fazer mais de um porque família percizando, moça dizendo que non tendo poblema, enton iéu mandando fazer uns 5 destes carton de crédito, pra Iskapinski, pra nuiér dele, pros fio e pra sogra do Iskapinski, que pelo menos dívida morendo com iéla quando iéla for viajar pra eternidade. Moça enton foi dizendo que nuns quinze dia os carton de crédito se achegando. Iéu ficando feliz por ter ajudado o Iskapinski nas dívida. Quando iéle se achegando da visita da sogra, Iskapinski enton preguntando se alguém fazendo ligaçon, iéu non querendo dizer que já sabendo das dificuldade dele falando que ninguém ligando e Iskapinski dando Graças a Déus que ninguém ligando, porque iéle non agüenta mais receber ligaçon destas telemarketing de carton de crédito, que ligon toda hora oferecendo pra fazer carton que só servindo pra deixar as pessoa individada. Désgracéra Mésmo!!!

Publicado na edição 1126 – 16/08/18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.