Início / Notícias / Coronavírus / Óbitos por Covid crescem 125% em uma semana

Óbitos por Covid crescem 125% em uma semana


Os oito primeiros dias de julho foram os piores da pandemia causada pelo novo coronavírus em Araucária. O município, que terminou o mês de junho com seis óbitos causados pela doença alcançou nesta quarta-feira, 8 de julho, incríveis 18 mortes. O número de casos confirmados no mesmo período também saltou de 412 para 757.

O intervalo de uma semana entre 1º e 8 de julho também traz números assustadores. As mortes cresceram 125% e os casos confirmados registraram aumento de 61%.

E, apesar dos constantes recados que vêm sendo dado pela doença de que ela não é só uma gripezinha, não é difícil ver em Araucária pessoas que ainda insistem em desrespeitar as regras de distanciamento social e etiqueta respiratória.

Em muitos comércios que permanecem abertos em razão da sua essencialidade prevista em lei também não é raro ver aglomeração de pessoas. Aglomeração esta que, embora não muitas vezes coibida pelas empresas, também não parece estar sendo desestimulada pelo cliente, que teima em frequentar estabelecimentos mesmo que eles estejam visivelmente cheios.

Números das secretarias de Saúde e de Segurança Pública confirmam que fiscalizações estão sendo feitas e comércios notificados. Só a primeira visitou mais de 400 locais nas últimas semanas. Já a Guarda Municipal, em apenas dois dias (entre quarta e sexta da semana passada) recebeu mais de 250 ligações com questionamentos e denúncias referentes ao descumprimento dos decretos que tentam restringir a circulação de pessoas, evitando deste modo um aumento ainda mais vertiginoso dos casos de Covid-19.

Dados da Secretaria de Saúde mostram também que o coronavírus não vem escolhendo os mais velhos para contaminar. Muito pelo contrário. Em média, 70% dos casos confirmados foram em pacientes com idade entre 20 e 49 anos. O fato de estar contaminando essencialmente esse grupo de pessoas é outro complicador. Isto porque a Covid-19 nessa faixa etária tende a oferecer menos risco, o que acaba despreocupando um pouco esse grupo. Com isso, muitos não respeitam o isolamento recomendado, se expõem a aglomerações e contatos mais próximos com familiares, fazendo com o que vírus se espalhe e chegue aos grupos com maior chances de ter um agravamento da doença.

Uma rápida olhada pelos números de vítimas fatais do novo coronavírus mostra que elas são 10 homens e 8 mulheres, sendo que 11 das vítimas tinha 70 anos ou mais. Nossa vítima mais jovem foi um morador do bairro Campina da Barra, com apenas 39 anos.

Para conseguir termos dias melhores, a receita segue aquela mundialmente conhecida: isolamento domiciliar o máximo de tempo possível, distanciamento social caso seja necessário sair, utilização de máscaras sempre e higiene constante das mãos, se possível com álcool gel.

A Prefeitura também alerta que dúvidas e orientações sobre atendimentos de casos suspeitos podem ser obtidas por meio do número de telefone 0800-642-5250. O disk-corona atende das 7h às 19 horas, sete dias por semana, sendo que a ligação é sempre gratuita. O Pronto Atendimento Covid, instalado emergencialmente no prédio do antigo NIS, é a unidade de referência caso você tenha algum sintoma gripal. Ele funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1220 – 09/07/2020

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*