Início / Notícias / Política / Operação “formiguinha” pretende reformar DP

Operação “formiguinha” pretende reformar DP



Delegado, juiz e promotor dentro da carceragem durante visita
Representantes observam o “jeitinho” dado pelos presos na DP

Ideia é reformar o que sobrou do local

A caótica situação da carceragem da Delegacia de Polícia de Araucária pode estar com os dias contados. Pelo menos é o que pretende uma ação encabeçada pela Vara Criminal da Comarca com o apoio de diversos outros órgãos públicos e representantes da sociedade civil organizada.

As primeiras reuniões para discutir uma solução para a situação da cadeia da DP local aconteceram na semana passada.

Na quinta-feira à noite, 13 de março, na sede do Fórum de Araucária, representantes do Poder Judiciário, Ministério Público, Prefeitura, OAB, Conselho da Comunidade, ACIAA e AECIAR, além das secretarias de Estado da Justiça e da Segurança Pública começaram a discutir o que cada uma dessas instituições poderia fazer para contribuir na reforma e ampliação da carceragem.

O encontro foi provocado pelo juiz criminal, Ricardo Henrique Jentzsch, que convidou essas entidades para uma visita a carceragem na tarde de sexta-feira, 14 de março. Durante essa vistoria eles puderam constatar a situação precária do local, que está parcialmente interditado desde a última tentativa de fuga de presos. Desde então, a situação que já era ruim na carceragem piorou muito, pois a capacidade de guarda de presos foi reduzida pela metade.

Desses encontros ficou definido que, além do conserto e reforma das quatro celas existentes hoje na cadeia da Delegacia de Araucária, serão construídas outras duas dependências para presos e também um solário para que eles possam tomar banho de sol no período em que estiverem guardados ali. O projeto básico dessa reforma e ampliação já foi fornecido pelas secretarias de Estado da Justiça e Segurança Pública. Agora, esse material está com a Secretaria Municipal de Obras Públicas (SMOP), que irá elaborar um memorial descritivo dos materiais que serão necessários para execução do serviço. A ideia é que a Prefeitura conclua essa etapa até sexta-feira (21). Após, a ACIAA e a AECIAR se comprometeram a encontrar empresas da cidade interessadas em bancar a compra desses produtos.
 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*