Home / Notícias / Geral / “Paciente Seguro” orienta profissionais do HMA

“Paciente Seguro” orienta profissionais do HMA

Equipe do Hospital Municipal de Araucária está participando de encontros de capacitação. Foto: divulgação

Desde março, o Hospital Municipal de Araucária (HMA), está inserido no projeto Paciente Seguro, desenvolvido pelo Hospital Moinhos de Vento, do Rio Grande do Sul, em parceria com o Ministério da Saúde, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI, SUS). O objetivo é melhorar a segurança do paciente em hospitais públicos, com base no Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP) Ministério da Saúde, por meio da Metodologia de Melhoria. O projeto receberá investimentos de R$ 17 milhões, e contará ainda com a participação do Institute for Healthcare Improvement. Ao todo foram selecionados 120 hospitais para desenvolver este trabalho, e o HMA foi um deles.

De acordo com o hospital local, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece que os eventos adversos representam um problema de saúde pública. “A mortalidade de pacientes no Brasil, associada a esses eventos, ainda é grande e cerca de R$ 15,5 bilhões são gastos pela insegurança assistencial hospitalar”, explicou a instituição médica.

Entre os dias 9 a 11 de abril, representantes do Núcleo de Segurança do Paciente do HMA, entre eles a enfermeira Ana Lucia dos Anjos, fisioterapeuta Suhelen C. M. de Sousa, farmacêutica Cintia Machado e enfermeira Viviane Pavanelo, participaram do 2º encontro do Projeto Paciente Seguro, realizado em Brasília. Durante o evento, 45 novas instituições aderiram ao projeto, incluindo o HMA. O encontro foi destinado à capacitação de facilitadores que estiveram reunidos para aprender a Metodologia de Melhoria utilizada no projeto, com intuito de repassar aos demais profissionais de suas instituições.

Desde então, a instituição já tem avançado muito no projeto, com as metas pré-estabelecidas, como a escolha das unidades pilotos para aplicação da Metodologia de Melhoria (UTI Adulto, UTI Neo, Clínica Médica e Pronto Socorro Obstétrico PSO); escolha dos Times de Metas, formados por profissionais da equipe multidisciplinar que atuam na assistência direta dos pacientes; implantação de Rondas com a Alta Direção, onde os diretores realizam as rondas nas unidades participantes para também atuarem nas ações; e a coleta de dados e indicadores que auxiliam na identificação das melhorias e notificações de eventos.

Conforme o HMA, após a adesão ao Projeto Paciente Seguro, já é possível observar várias melhorias voltadas a segurança dos pacientes internados na instituição, o envolvimento das equipes interdisciplinares que se uniram para discutir e promover ações de melhoria aos pacientes e seus familiares através da assistência prestada, colocando o Paciente no Centro do Cuidado e envolvendo a família nesse processo.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1172 – 18/07/2019

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*