Início / Colunas / Editorial / Participação efetiva!

Participação efetiva!


A Câmara de Vereadores concluiu esta semana a votação do plano de mobilidade de Araucária, um conjunto de leis importantes cujo objetivo é definir como será propiciado ao cidadão araucariense se mover dentro de sua cidade, seja a pé, de carro, de bicicleta, de ônibus e assim por diante.

A discussão que culminou na aprovação silenciosa deste plano de mobilidade acontece desde 2016 e, pelo menos em tese, foi participativa. Na prática, no entanto, o que sempre se viu nas reuniões e audiências convocadas pelo grupo responsável por conduzir esse tra­balho foram poucas pessoas efetivamente participando. Uma pena!

Embora só o futuro vá nos dizer se o plano recém aprovado abarcou e atendeu mesmo as necessidades da população local no que diz respeito ao seu direito de ir e vir, é preciso que tomemos cuidado para não repetir na discussão que se inicia agora com relação a revisão do plano diretor os mesmos erros em termos de participação da comunidade que vimos no plano de mobilidade.

E, como não poderia deixar de ser, o protagonista no chamamento da população a participar das discussões do plano diretor é a Prefeitura. O órgão precisa decidir se fará uma discussão de faz de conta ou se irá mesmo ouvir o cidadão comum. A primeira audiência, realizada na semana passada, há que se dizer, pareceu demonstrar que a vontade da gestão de que o araucariense participe efetivamente do processo.

Porém, é preciso ir além. É preciso encontrar formas de seduzir as pessoas a participar do plano. E isso só acontecerá quando o seu João ou a dona Maria entenderem, de maneira didática, que até aquilo que será feito do xixi que eles depositam nos vasos sanitários de suas casas passa pela discussão do Plano Diretor.

Ou seja, o desafio é grande! Pensemos nisso e boa leitura!

 

Publicado na edição 1107 – 05/04/2018

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*