Início / Colunas / Editorial / Patrimônio da comunidade

Patrimônio da comunidade


Dia 21 de abril de 1998 foi às bancas a primeira edição deste periódico que você tem em mãos. Naquela ocasião ainda se chamava Araucária Popular. Depois passou para Jornal O Popular e, por fim, o nome atual, Jornal O Popular do Paraná. Desde sempre nosso foco esteve voltado para as demandas locais, para os temas que fazem diferença à comunidade araucariense.

Depois de um tempo percebemos que o jornal não era mais nosso. Era da comunidade, dos leitores que fizeram dele seu espaço para defesa do bem comum, das denúncias, dos elogios, do serviço à coletividade. Sabemos a grande responsabilidade que temos em conduzir um veículo de comunicação que, em muitos casos, é a última alternativa para muita gente.

Descobrimos que a mídia, quando bem utilizada pode modificar seu entorno. Dar voz a quem não teria sozinho. Alertar gente mal intencionada que a comunidade está de olho. Certamente mudamos o comportamento de muitos políticos de nosso município que, acostumados a fazer o que bem quisessem, agora pensam duas vezes antes de tomar uma decisão, de olho no que a população vai pensar.

Também é necessário reconhecer que erramos, mais do que gostaríamos. Nestes dezessete anos de trabalho diário acompanhando o dia a dia do município sempre tivemos o ímpeto de fazer o melhor possível. Mas, por vezes exageramos no tom, ou talvez não tenhamos conseguido ser precisos o suficiente. Mas nunca nos furtamos de enfrentar. Fomos atrás, corrigimos, continuamos acompanhando. Poucas pessoas na cidade têm disposição de expressar suas opiniões e escrevê-las, colocando seus nomes. Contando com esta, são 1.534 edições impressas onde nossos nomes estão lá, no expediente. Não é pouca coisa.

E estamos aqui, com mais vigor do que nunca. Com uma equipe afinadíssima e muito profissional. Com mais apetite de fazer o melhor para que você, nosso leitor, e ao mesmo tempo cliente e patrão, continue tendo acesso a tudo que acontece no seu município, de maneira rápida, isenta e equilibrada. Boa leitura.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*