Home / Notícias / Policial / Pela sétima vez, taxista que matou colega de profissão vai a júri na segunda-feira

Pela sétima vez, taxista que matou colega de profissão vai a júri na segunda-feira


A família do taxista José Mauricio de Souza, assassinado no dia 26 de março de 2015, pelo então colega de profissão, João Batista de Moraes Anacleto, mais uma vez reacende a esperança de justiça. Isso porque, após seis adiamentos, o julgamento do homem que tirou a vida de José pode, finalmente, ser consumado na próxima segunda-feira, 20 de janeiro.


Anacleto responde pelo crime em liberdade, teve seis julgamentos agendados, e o último, ocorrido no dia 6 de dezembro do ano passado, foi a único que teve a sessão no Tribunal do Júri iniciada, porém, suspensa poucos minutos depois, porque houve o pedido de adiamento por parte da defesa do réu, já que duas de suas testemunhas não haviam comparecido. O júri do dia 20 está marcado para as 9 horas.

Relembre o caso

José Mauricio de Souza foi assassinado a tiros no dia 26 de março de 2015, no início da rua Joaquim Palhano, na feirinha gastrômica que funcionava ao lado do terminal rodoviário, no centro da cidade. Após ter discutido com a vítima, João Batista Anacleto sacou uma arma e disparou. O crime aconteceu na presença de várias pessoas que estavam no local.

Publicado na edição 1195 – 16/01/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*