Home / Notícias / Policial / PM manda dois bandidos pro caixão

PM manda dois bandidos pro caixão

Bandidos descarregaram o dedo no gatilho, mas levaram a pior na troca de tiros

Bandidos descarregaram o dedo no gatilho, mas levaram a pior na troca de tiros

Após uma perseguição cinematográfica, a Polícia Militar mandou dois bandidos pro caixão na madrugada desta segunda-feira, 18 de abril. Outros dois conseguiram fugir. A operação iniciou após o quarteto ter assaltado um posto de gasolina localizado na avenida das Araucárias e depois fugir para Curitiba, onde foram caçados pelos mocinhos e mortos durante uma intensa troca de tiros.

O confronto aconteceu na BR 277, na pista sentido Curitiba, no bairro Mossunguê. De acordo com a PM, a perseguição se estendeu por cerca de 30 km. Tudo começou quando os marginais entraram neste posto, deixaram os funcionários trancados, roubaram um rádio HT, que pertencia ao vigia do estabelecimento, balas, chicletes e várias carteiras de cigarros. A ideia dos malandros era roubar o cofre, mas o plano não deu certo. Na fuga, cruzaram com uma viatura, o que causou o início da perseguição. Eles fugiram pela Rodovia do Xisto, Contorno Sul e chegaram até a BR-277.

Ainda segundo a PM, durante toda a perseguição os suspeitos atiravam contra os policiais. Dois estavam na caçamba de uma Montana e dois na cabine. Atiravam sem parar, até que na 277 entraram em uma rua sem saída. Deixaram o veículo e começaram a fugir. Dois morreram em confronto e dois pularam muros de uma empresa e não foram localizados. Um dos meliantes mortos foi identificado como Wandson Havy Morato Souza Silva, 28 anos. A Montana apreendida foi roubada no dia 10 de dezembro de 2014 no bairro Atuba, em Curitiba.

Policiais militares do 17° Batalhão, da 2ª Cia de Arau­cária, do 13° BPM, da Cidade Industrial de Curitiba, do 12° BPM do Orleans e também a Guarda Municipal de Araucária, estiveram envolvidos na perseguição. A ação teve ainda o apoio do Bope.

FOTO: MARCO CHARNESKI

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*