Home / Notícias / Geral / PMA estuda retomada de radares na rua Manoel Ribas

PMA estuda retomada de radares na rua Manoel Ribas


A sinalização na rua Manoel Ribas voltou a ser assunto após três acidentes, um deles com vítima fatal, terem sido registrados na via em apenas um dia. As três situações acontecerem no sábado, 20 de junho, e duas delas envolveram colisões entre carros e motos, sendo a mais grave culminando na morte do motociclista. O jovem seguia pela Manoel Ribas com sua moto, sentido Centro, quando no cruzamento com a rua Gumercindo Rosa Pimenta, um veículo Montana acessou a via. Ele acabou batendo em cheio no carro e seu corpo foi arremessado metros adiante. Um dia antes, 19 de junho, um outro acidente envolvendo duas motos e um veículo já havia sido registrado na via.

Diante disso, muitas pessoas questionaram, através de mensagens enviadas à redação do Jornal O Popular, ou pelas redes sociais, a necessidade de ampliação das placas de sinalização indicando limite máximo de velocidade e a implantação de um sistema de acesso mais eficaz nas ruas que acessam a Manoel Ribas, a exemplo de um sistema que já existe na Rua Agrimensor Carlos Hasselmann.

Sobre as reclamações, o Departamento de Trânsito de Araucária argumentou que o principal problema verificado nos acidentes da rua Manoel Ribas está no desrespeito da velocidade da via – que é de 60 km por hora. Explicou ainda que há um estudo em andamento para a retomada de radares na Manoel Ribas e que atualmente a via está devidamente sinalizada, recebendo com frequência, blitzes de caráter preventivo e orientativo.

Ainda segundo o departamento, estão sendo mantidas conversas com a Associação de Motoboys, para salientar a importância do respeito às normas de trânsito. “Além do poder público, a sociedade em geral precisa colaborar para garantir a segurança de todos. Sobre o acesso pela rua Gumercindo Rosa Pimenta, a situação encontra-se em análise”, concluiu.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: Marco Charneski

Publicado na edição 1218 – 25/06/2020

Sobre Redação

Redação

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos marcados com * são obrigatórios *

*