Compartilhe esta notícia

Prefeitura abre sindicância para apurar irregularidades no EstaR - notícias da Política  - O Popular do Paraná
Notificações não autenticadas pelos agentes de trânsito estavam sendo pagas pelos motoristas

A Secretaria Municipal de Urbanismo (SMUR) abriu uma sindicância para averiguar pagamentos de notificações de Estacionamento Rotativo (EstaR) feitos irregularmente por motoristas que não haviam habilitado os créditos do EstaR e foram caneteados pelas ararinhas.

Conforme explicou o secretário de Urbanismo, Elias Ubirajara Kasecker Junior, foi constatado que vários motoris­tas acabaram pagando os chamados “avisos de irregularidade” sem que estes houvessem sido autenticados pelos agentes de trânsito do Município.

Como se sabe, desde que houve a mudança na sistemática de cobrança do estacionamento rotativo, as ararinhas começaram a imprimir os avisos de que o motorista estacionou sem habilitar créditos do EstaR, deixando a papeleta sobre o parabrisa do carro. Porém, estes só passariam a ter validade, gerando a taxa de R$ 6,00, depois que os agentes de trânsito passassem pelo local e confirmassem que o automóvel realmente estava parado ali de forma irregular.

No entanto, o que aconteceu foi que vários motoristas, ao verem a notificação no carro acabavam procurando as ararinhas e pagando as taxinhas de R$ 6,00, só que muitas delas não haviam sido notificadas pelo agente. Logo, o valor não poderia ter sido cobrado. Aliás, essa pendência nem deveria constar no sistema que gerencia o EstaR. “Constamos o problema e abrimos uma sindicância. Notificamos a empresa res­ponsável e ela terá dez dias para corrigir o problema”, explicou Elias.

Ainda segundo ele, não está definido como será feito o ressarcimento aos motoristas que pagaram a taxinha de R$ 6,00 sem dever. “A empresa terá que dar um jeito de ressarcir esses motoristas. O que talvez tenhamos que fazer é transformar esses valores pagos indevidamente em créditos do próprio EstaR para que a pessoa possa utilizá-los futuramente”, comentou o secretário. Isso seria possível, acrescentou, porque o sistema registra a placa do carro que estacionou irregularmente. Logo, esses valores seriam transformados em horas de estacionamento para o automóvel com aquela placa.

Suspensa

Elias explicou ainda que até que o problema seja solucionado as ararinhas não notificarão os motoristas que estacionam sem habilitar EstaR.

Texto: Waldiclei Barboza / Foto: EVERSON SANTOS

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio